sábado, 14 de abril de 2018

Em menos de 12 horas, Apac emite dois alertas de chuvas moderadas a fortes em Pernambuco

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco: Aviso divulgado na tarde desta sexta (13) é válido para todas as regiões do estado até as 16h30 do sábado (14).Previsão da Agência Pernambucana de Águas e Clima é de chuvas moderadas a fortes até sábado (14) em todo o estado  (Foto: Adelson Costa/Pernambuco Press)Previsão da Agência Pernambucana de Águas e Clima é de chuvas moderadas a fortes até sábado (14) em todo o estado (Foto: Adelson Costa/Pernambuco Press)
Após emitir na manhã desta sexta-feira (13) um alerta de chuvas moderadas a fortes em todo o estado, a Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) renovou o aviso às 16h30, totalizando dois alertas em menos de 12 horas. No Grande Recife e na Zona da Mata, há chance de chuva durante a madrugada e as primeiras horas da manhã do sábado (14).
Para o Agreste e o Sertão, a agência explica que há possibilidade de chuva ao longo de todo o sábado (14). Em todas as regiões, o órgão recomenda que a população siga a recomendação da Defesa Civil. O alerta é válido até as 16h30 do sábado.
Na capital pernambucana, a Defesa Civil pode ser acionada pelo fone 0800 081 3400. A ligação é gratuita e a central funciona 24 horas.
Além dos dois alertas nesta sexta (13), a Apac havia emitido o primeiro alerta na sexta-feira (6). O segundo saiu no sábado (7); o terceiro, na segunda-feira (9); e o quarto, na quarta-feira (11).

TranstornosPassageira resgatada em dia de chuva no Recife (Foto: Reprodução/TV Globo)Passageira resgatada em dia de chuva no Recife (Foto: Reprodução/TV Globo)

Das 23h de terça (10) até as 11h de quarta (11), a Prefeitura do Recife registrou um volume de 100 milímetros de chuva. O acumulado equivale ao esperado para dez dias. Desde sexta (6), a capital pernambucana acumulou 322 milímetros de chuvas, marca que se aproxima dos 326,3 milímetros esperados para todo o mês de abril.
Durante a manhã de quarta (11), houve transtornos em diversas áreas da capital pernambucana. No bairro do Porto da Madeira, na Zona Norte do Recife, os moradores estão em alerta e vivem com os móveis suspensos, com medo de a água invadir as casas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário