Brasileiro bate recorde após dançar por 16h com 350 mulheres

Segundo o site http://curiosamente.diariodepernambuco.com.br: Um professor de dança quebrou o recorde brasileiro de maior tempo de dança e acabou tendo que ser levado para o hospital, no litoral de São Paulo. Divulgação/RankBrasilAnderson Cristiano Fernandes, de 35 anos, passou 16 horas dançando sem parar com mais de 350 mulheres. A maratona fazia parte de um desafio pessoal do dançarino que queria mostrar a todos a possibilidade de qualquer pessoa imergir no universo da dança de salão, pois, quando adolescente, Anderson enfrentou dificuldades de relacionamento e baixa autoestima e encontrou em aulas de dança de uma pequena escola um escape para tudo isso. “As pessoas começaram a me tratar bem. Eu nunca tinha dançado, fui aprendendo. As pessoas mudaram a relação comigo, entravam tristes e saíam felizes. Vi que aquilo era bacana, me fazia bem”, disse ele ao G1.
Formado em Educação Física, o rapaz fez cursos com grandes nomes da dança de salão, tais como Jaime Arôxa e Carlinhos de Jesus. Anderson se preparou, ao longo de meses, para atingir o recorde, treinando em todos os turnos de todos os dias, cuidando da alimentação e evitando ir ao banheiro para se acostumar às longas horas seguidas que iria enfrentar dançando. O excesso de preparação, inclusive, afetou o nervo ciático do dançarino, que precisou ser medicado. Ele conta como foi o grande dia. “Eu separei 100 músicas. Assim que acabava uma, agradecia à parceira e outra já estava subindo ao palco. Eu fiquei dançando o tempo inteiro. Com cada mulher que dancei, tentei ser o mais leve possível e sorri para cada uma delas. Cerca de 70% eu não conhecia. Eu peguei mulher de todo o tipo, alta, baixa, magrinha, que sabia dançar ou não”, comenta. Divulgação/RankBrasilAnderson contou com uma equipe de apoio que organizava toda a logística da lista de participantes. Muitas delas eram alunas dele e pessoas que frequentavam o local. Daniela Regina Matias, esposa do recordista e também professora de dança, apoiou o marido em todos os momentos. “Sou professora de dança, tenho esse entendimento profissional. Eu também dancei e fiquei o tempo inteiro ali, do lado dele”, declarou. No intervalo entre as músicas, ele tomava uma água e comia frutas e barrinhas de proteínas, mas isso não o impediu de sentir câimbras nas pernas. “Senti as dores naturais, mas procurei focar nas damas. Eu cantei todas as músicas, interpretei, chamei a galera. Eu me diverti o tempo inteiro”, ressaltou.
Dois juízes do RankBrasil, sistema responsável por homologar recordes brasileiros, estavam presente no “evento” e, no final, reconheceram e registraram o homem como sendo o brasileiro que passou mais tempo dançando. “Cada mulher tinha uma etiqueta. Ele não parou em momento algum. O recorde foi finalizado à meia-noite. O outro recorde que existia era de 134 horas dançando, mas de uma pessoa dançando sozinha, é uma modalidade diferente. Ele bateu o recorde de maior tempo dançando com o maior número de parceiras no Brasil”, afirmou Elisangela Arruda, fiscal do RankBrasil.
No final do longo tempo de dança, Anderson, finalmente, recebeu o seu troféu e não conteve a emoção, mas precisou de atendimento médico e foi levado ao hospital para tomar soro e recompor as energias. “No começo, falaram que era insanidade. Mas eu nunca vi me agradecerem tanto por eu ter dado esse presente para essas mulheres. O intuito foi trazer também as pessoas que não dançam, e que até nem sabem que são capazes de fazer isso. Era para poder provar e mostrar para todo mundo que qualquer um pode fazer o que quiser, no meu caso, a dança”, comemorou ele.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

General Heleno: “Vamos fechar o Congresso Nacional. Não existe nenhuma Democracia em nosso País mais.”

Dois Bandidos se dar mal ao tentar roubar a Loja Magazine Luíza em Surubim

Noticia Urgente: Cantor Murilo Manoel de Moura sofre acidente de Moto e chega a óbito