Mercur e Univates realizam segunda edição do Desfile de Moda Inclusiva

Segundo o site  Imprensa Engaje Comunicação Inteligente Fernanda Dreier:  Coleções fazem parte do Trabalho de Conclusão da graduação em Moda e serão apresentadas por modelos com e sem deficiênciaExiba imagens para confirmar leituraO curso de Design de Moda da Univates (Lajeado), em parceria com o projeto Diversidade na Rua, da Mercur, promove no dia 23 de agosto, às 19h30, o segundo Desfile de Moda Inclusiva. O evento acontece na Semana Nacional da Pessoa com Deficiência e conta com o envolvimento de formandas do curso e Associações e Instituições de pessoas com deficiência das cidades de Lajeado, Estrela, Teutônia e Cruzeiro do Sul.
A ideia de promover um desfile surgiu em 2016 em um workshop sobre deficiência física e beleza do Diversidade na Rua, projeto dedicado à co-criação de soluções para melhorar a vida das pessoas com deficiência. Na primeira edição, realizada em agosto do ano passado, o curso de Design de Moda trabalhou as peças dentro de uma disciplina chamada Ergonomia. Cada estudante realizou o sonho que o modelo que apresentaria a peça tinha. “Foram muitas pessoas envolvidas que colaboraram do seu jeito e todo o processo vivido foi o melhor dos resultados. Nos trouxe muitas descobertas e momentos especiais e estamos felizes em chegar na segunda edição porque é muito bom quando vemos acontecer mudanças que pensam no bem estar de todos”, ressalta Silda Santos, coordenadora do projeto na Mercur.
A partir dos resultados da primeira edição, o curso de Design de Moda da Univates se propôs a incorporar a proposta à grade curricular. Agora, além do artigo científico, o Trabalho de Conclusão de Curso da graduação em Design de Moda deve conter a criação de uma coleção com peças comerciais e conceituais para um desfile e, ao menos uma das peças deverá ser elaborada para pessoas que possuem algum tipo de deficiência.
A proposta foi bem aceita pelas estudantes que dessa vez vão passar por todo o processo de lançamento de uma coleção, incluindo a formação de um casting. "Diferente do Desfile de Moda Inclusiva anterior, as roupas não foram elaboradas para uma pessoa específica, mas sim para pessoas que possuem o mesmo tipo de deficiência da pessoa que servirá como modelo. Pensar no outro enriquece o trabalho de qualquer pessoa. O curso está com uma propensão natural a essa visão social. Falamos de algo que está presente no nosso dia a dia”, explica a coordenadora do curso, professora Josiane da Costa Schmitt.
Seis alunas apresentarão as coleções temáticas com a participação de 31 modelos. Entre eles está Eduarda, de 6 anos, que possui um braço amputado. Sua mãe, Márcia Lautert, conta que participar com a filha significa mostrar que todas as pessoas são diferentes. “Todos temos limitações e qualidades, mas todos temos direito às mesmas oportunidades”, diz. Já Greici Rabaiolli, que é mãe da Cecília, de 5 anos, que também irá desfilar, conta que a expectativa é trazer à tona a reflexão. “Aceitamos participar porque essa atividade está propondo um caminho diferente, que é o da moda se adaptando às necessidades das pessoas e não as pessoas tendo que se adaptar a um padrão”, ressalta.
Antes do Desfile haverá apresentação de dança da APAE e o monólogo teatral Ícaro, do autor e ator Luciano Mallmann.
Sobre o monólogo
Ícaro é um monólogo teatral formado por depoimentos ficcionais de pessoas cadeirantes, construído a partir da visão, experiências e percepções sobre a deficiência do autor e ator Luciano Mallmann, que também se tornou um lesado medular ao sofrer um acidente. A peça seguirá a linha teatro documental e sua encenação será de forma simples, sensível e direta na abordagem da fragilidade humana, a qual todos estamos expostos. O espetáculo é formado por 6 cenas, sendo cada uma delas um depoimento de um personagem que sofreu um determinado tipo lesão medular. O objetivo principal é despertar, através de um espetáculo teatral onde a arte transcenderá a condição de cada indivíduo, princípios de igualdade e cidadania através da aproximação da realidade das pessoas com deficiência, derrubando mitos e quebrando paradigmas.
Sobre a Mercur
A Mercur é uma empresa brasileira fundada em 1924 na cidade de Santa Cruz do Sul (RS) e começou sua trajetória com produtos derivados da borracha. Com o passar dos anos e o repensar constante de suas atividades, compreendeu que tudo o que é produzido para atender as necessidades humanas tem um impacto no ambiente, indivíduos e na sociedade. Por isso hoje assume publicamente o compromisso de incentivar o consumo responsável e participar com pessoas e organizações na criação de soluções sustentáveis para possibilitar um mundo de um jeito bom para todo mundo. Nessa caminhada, tem descoberto novas maneiras de construir soluções com as pessoas, a partir das necessidades delas. Atualmente, a empresa conta com cerca de 700 colaboradores e com um portfólio de produtos voltados aos segmentos de educação e saúde: borrachas de apagar, giz de cera, bolsas térmicas, órteses, muletas e produtos voltados à pessoa com deficiência.
Informações para a Imprensa:
Engaje Comunicação Inteligente
Fernanda Dreier e Rosângela Florczak
(51) 9 9550.8614 e 3378.1136
mercur@engajecomunicacao.com

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

General Heleno: “Vamos fechar o Congresso Nacional. Não existe nenhuma Democracia em nosso País mais.”

Noticia Urgente: Cantor Murilo Manoel de Moura sofre acidente de Moto e chega a óbito

Jovem morre em acidente de transito na PE 90 na cidade de Surubim