Médicos do Recife suspendem serviços ambulatoriais e consultas agendadas para exigir segurança

Segundo o site http://g1.globo.com/pernambuco:

Paralisação começou nesta quarta-feira (26) e deve ser encerrada na quinta-feira (27). Prefeitura informa que mantém negociação aberta com a categoria.Médicos do Recife fizeram protesto para exigir melhores condições de trabalho (Foto: Tiago Graff/Sindicato dos Médicos de Pernambuco)Médicos do Recife fizeram protesto para exigir melhores condições de trabalho (Foto: Tiago Graff/Sindicato dos Médicos de Pernambuco)                                   O Sindicato dos Médicos de Pernambuco suspendeu, nesta quarta-feira (26), os atendimentos agendados e serviços ambulatórias em unidades da rede pública do Recife. A paralisação, marcada para terminar na quinta-feira (27), tem como objetivo cobrar à administração municipal melhorias nas condições de trabalho em hospitais, maternidades e postos de saúde, além de reforço na segurança dos profissionais. Os serviços emergenciais estão mantidos.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos (Simepe), Tadeu Calheiros, este ano, a entidade foi notificada oficialmente a respeito de nove ocorrências sobre agressões, assaltos, furtos e até sequestro em unidades da rede municipal. “Em um ano e três meses, ocorreram 17 casos. São ocorrências que chegaram ao sindicato por meio dos profissionais, sem falar nas agressões verbais, registradas quase diariamente”, afirmou.
Nesta quarta, um grupo de cerca de 40 médicos realizou um ato na frente da Unidade de Saúde da Família (USF) da União das Vilas, que atualmente funciona em um contêiner instalado Rua Sacadura Cabral, no bairro do Espinheiro, no bairro do Espinheiro, na Zona Norte da cidade. Eles pretenderam mostrar a falta de condições adequadas para profissionais e pacientes.
A falta de condições de trabalho é outro item da pauta de reivindicações da categoria. Segundo Calheiros, a Maternidade Bandeira Filho, em Afogados, na Zona Oeste, é um exemplo do problema. “Deveríamos contar com três neonatologistas por cada turno. Agora, só temos um”, observou o médico.Serviço de posto de saúde da família funciona em contêiner, na Zona Norte (Foto: Tiago Graff/Sindicato dos Médicos de Pernambuco)Serviço de posto de saúde da família funciona em contêiner, na Zona Norte (Foto: Tiago Graff/Sindicato dos Médicos de Pernambuco)  Os profissionais se queixam da falta de estrutura nas unidades. Além de trabalhar em contêineres, como da União das Vilas, em operação há dois meses, eles denunciam precariedade em postos de saúde. “Em dia de chuva, tem posto com goteiras e isso prejudica todo mundo”, declarou.
Os sindicalistas também cobram reajuste de 40% dividido em quatro anos. “Tivemos várias reuniões com a prefeitura, mas até agora, não recevemos uma proposta. A administração municipal proõe reajuste zero”, comentou.

Resposta

A assessoria de comunicação da Secretaria de Saúde da Prefeitura do Recife informou, por meio de nota, que mantém abertas as negociações com todas as categorias de servidores municipais. Foram realizadas 10 reuniões com o objetivo de discutir as pautas específicas das categorias da Saúde.
Quatro delas envolveram representantes do Sindicato dos Médicos de Pernambuco. Novo encontro com todas as categorias que compõem o serviço municipal está marcado para a quinta-feira.
Sobre a seguranças nas unidades, a prefeitura informou que vem discutindo ações de fortalecimento das ações. Uma das iniciativas concretas, de acordo com a administração municipal, será a contratação de 44 vigilantes, além dos 379 guardas municipais nomeados em janeiro deste ano.
A prefeitura também ressaltou a ação para melhorar a infraestrutura. Entre 2013 e 2016, foram requalificadas 112 unidades de saúde, com investimento da ordem R$ 12 milhões.
Mais 24 unidades de saúde estão em processo de requalificação, com previsão de R$ 4,4 milhões de investimento. O poder público também informa que providenciou a construção de dez Upinhas e do Hospital da Mulher do Recife, este último com investimento da ordem de R$ 118 milhões.

Perfil

Atualmente, a Rede de Saúde do Recife tem cerca de 1.149 médicos. Desde 2013, foram nomeados 747 profissonais, segundo a prefeitura. Até o fim de agosto, todas as equipes da estratégia de saúde da família estarão completas com profissional médico.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

General Heleno: “Vamos fechar o Congresso Nacional. Não existe nenhuma Democracia em nosso País mais.”

Noticia Urgente: Cantor Murilo Manoel de Moura sofre acidente de Moto e chega a óbito

Jovem morre em acidente de transito na PE 90 na cidade de Surubim