'A princípio foi acidente', diz delegada sobre morte de menino que caiu de prédio em Porto Alegre

Segundo o site http://g1.globo.com/rs/rio-:

Caso ocorreu na tarde de sábado no bairro Teresópolis, Zona Sul da capital gaúcha. Polícia deve ouvir mãe e avó da criança na tarde desta terça-feira.Criança caiu do quarto andar de prédio na Zona Sul de Porto Alegre (Foto: Marisol Santos/RBS TV)A polícia trata como acidente a morte de um menino de dois anos e oito meses que caiu de um janela do quarto andar de um prédio em Porto Alegre. O caso ocorreu na tarde de sábado (24) no bairro Teresópolis.

"A princípio estamos tratando como acidente, uma fatalidade. Não há indícios de crime, vamos aguardar laudos e ouvir testemunhas", explica a delegada Laura Rodrigues, da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DPCAV).
O corpo foi sepultado na tarde deste domingo (25) no Cemitério da Santa Casa, em Porto Alegre.
A criança, ainda segundo a delegada, ficou sozinha na sala quando a mãe foi até o quarto buscar um objeto. Em seguida, o menino foi até a cozinha, subiu em uma cadeira e conseguiu chegar até uma janela e, ao se escorar no parapeito, acabou caindo. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi até o local, mas o menino já estava sem vida.Delegada Laura Rodrigues espera ouvir na terça-feira mãe e avó do menino que caiu de prédio em Porto Alerge (Foto: Gregori Berto/RBS TV)No apartamento vive a avó da criança, que havia saído de casa quando o fato aconteceu. O ex-companheiro dela também estava no local e realizava uma reforma. Entretanto, em depoimento à polícia, ele relatou que tinha ido no banheiro no momento da queda.

Mãe e avó devem prestar depoimento na terça                                   A mãe e a avó do menino devem prestar depoimento no início da tarde desta terça-feira (27). Segundo a delegada, a mãe ficou em "estado de choque" pela morte do filho e teve que ser levada para atendimento médico. Por isso, não tinha prestado depoimento ainda.

Conforme a Brigada Militar, os pais da criança são do Rio de Janeiro e a mãe do menino estava na cidade visitando parentes. A polícia tem 30 dias para concluir o inquérito.

'Houve uma desgraça', diz advogado

O advogado Luiz Alexandre Markusons, que representa a família da criança, lamentou o acidente. "Houve uma desgraça, um acidente que impactou a família e a mãe está em choque. Não há outra maneira de ser", afirmou.
Em relação à versão apurada pela delegada sobre o fato, Markusons preferiu não se manifestar. "Só no depoimento porque ela está muito abalada", disse o advogado. "Tudo isso será explicado."

                         

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

General Heleno: “Vamos fechar o Congresso Nacional. Não existe nenhuma Democracia em nosso País mais.”

Noticia Urgente: Cantor Murilo Manoel de Moura sofre acidente de Moto e chega a óbito

Jovem morre em acidente de transito na PE 90 na cidade de Surubim