sexta-feira, 3 de julho de 2020

Todos receberão as 5 parcelas do auxílio emergencial com tranquilidade, diz ministro Onyx Lorenzoni

Segundo o site https://interior.ne10.uol.com.brEm entrevista à Rádio Jornal Caruaru, ministro da Cidadania falou sobre benefício que está sendo pago na pandemiaMinistro da Cidadania, Onyx LorenzoniO ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni concedeu uma entrevista na manhã desta sexta-feira (3) para a Rádio Jornal Caruaru para falar sobre o auxílio emergencial, benefício que está sendo pago pelo governo aos desempregados, trabalhadores sem carteira assinada, autônomos, MEIs por causa da pandemia do coronavírus (covid-19).                                                                                                                        De acordo com o ministro, todos os beneficiários irão receber as parcelas com segurança e tranquilidade. "Nós tivemos problemas sim, em um programa dessa magnitude é normal, mas nós fomos superando as falhas. As cinco parcelas estão garantidas a todos aqueles que são elegíveis. Todos aqueles que estão dentro da lei, que têm direito, vão receber [o auxílio] com segurança e tranquilidade", afirmou.
Ao lembrar que o prazo para a realização dos novos cadastros para receber o auxílio terminou nessa quinta-feira (2), o ministro destacou que todos cadastrados até a data limite vão receber as cinco parcelas. "Todas as pessoas vão receber as cinco parcelas naturalmente, sem nenhum problema. A garantia está na lei", declarou.
Quando questionado sobre os beneficiários que já receberam uma parcela mas ainda não receberam a próxima, Onyx Lorenzoni disse que os calendários de depósitos estão sendo seguidos.
"Nós temos um calendário que mostra claramente o curso dos pagamentos. Foi um dos problemas que tivemos no primeiro mês, as pessoas estavam ansiosas e correram para as agências da Caixa. Nós tivemos problemas em todo o Brasil, com filas. Na primeira parcela nós tivemos bastante dificuldades. Mas, na segunda parcela, nós já fizemos um espaçamento", explicou ele.
Ao fim da entrevista, o ministro informou que será realizada uma reunião para definir como será o pagamento das duas próximas parcelas do benefício.
      

Nenhum comentário:

Postar um comentário