segunda-feira, 6 de julho de 2020

Ministério da Infraestrutura quer entregar mais 33 obras públicas até o fim do ano

Segundo o site https://jornal7.comEm balanço de previsões e entregas para 2020, o Ministério da Infraestrutura confirmou nesta quinta-feira, 2, que pretende inaugurar mais 33 obras públicas até o fim do ano, como mostrou na quarta-feira o Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. No primeiro semestre, foram 36 inaugurações mais três entregas envolvendo a iniciativa privada.Para os próximos meses, o ministério quer executar empreendimentos com investimentos públicos nos setores rodoviário, portuário, aeroportuário e ferroviário.
A previsão é de que sejam feitas obras de pavimentação, revitalização e duplicação em várias rodovias. Na BR-230/PA, conhecida como Transamazônica, haverá conclusão de mais uma etapa da pavimentação, entre Itupiranga e Novo Repartimento. A BR-163, um dos principais corredores de escoamento da safra de grãos do País, vai receber pavimentação no trecho que vai do entroncamento com a BR-230, em Campo Verde (MT), até Rurópolis (PA).
A pasta também quer concluir a construção de uma ponte sobre o Rio Madeira, em Abunã, na BR-364/RO; fazer a duplicação de um trecho de 66 km na BR-381/MG, em Governador Valadares, além de finalizar a 2ª Ponte Sobre o Rio Guaíba/RS.
No setor de aeroportos, o ministério quer concluir as obras em Congonhas/SP, que passam por um processo de recuperação da pista de pouso e decolagem, e reconstrução do pátio de aeronaves. Em Cascavel/PR, será construído um novo terminal de passageiros e pátio de aeronaves.
Para a área portuária, serão construídas, a partir de julho, cinco Instalações Portuárias de Pequeno Porte (IP4) em Cametá, Abaetetuba, Viseu, Augusto Corrêa e Mosqueiro, todas no Pará.
O ministério também espera concluir a transposição da linha férrea de Rolândia/PR e Mogi Guaçu/SP. Além disso, as obras da Ferrovia de Integração Oeste Leste (FIOL), entre Bom Jesus da Lapa e São Desidério, na Bahia, serão executadas pelo 4º Batalhão de Engenharia de Construção (4º BEC), de Barreiras, e o 2º Batalhão Ferroviário, de Araguari.

Nenhum comentário:

Postar um comentário