quinta-feira, 25 de junho de 2020

Lava Jato: ex-ministro é alvo de operação na Eletronuclear

Segundo o site https://noticias.r7.com/brasilAutoridades cumprem 17 mandados de busca e apreensão e 12 de prisão temporária no Rio de Janeiro, em São Paulo e no Distrito Federal                        Mandados são cumpridos em três estadosA PF (Polícia Federal) cumpre nesta quinta-feira (25) 17 mandados de busca e apreensão e 12 de prisão temporária em ação que investiga fraudes e pagamento de propina na Eletronuclear no âmbito da Lava Jato.                                                                        O ex-ministro de Minas e Energia Silas Rondeau é um dos alvos da operação. A informação é do jornal O Estado de S.Paulo. 
Rondeau ocupou a frente da pasta de 2005 a 2007, durante o governo do então presidente Luiz Inácio Lula da Silva.                                                                  A Eletronuclear é uma subsidiária da Eletrobras, focada na construção de usinas termonucleares no Brasil.                                                                                Os mandados são cumpridos no Rio de Janeiro, em São Paulo e no Distrito Federal. 
De acordo com a PF, "o esquema investigado é mais uma etapa que visa atingir os responsáveis por contratos fraudulentos e pagamento de propina na Eletronuclear" que não entraram em outras operações anteriores da PF, como Radioatividade, Irmandade, Prypiat e Descontaminação. 
Todas elas tiveram como alvo pessoas envolvidas com a Eletronuclear. A operação desta quinta foi batizada de Fiat Lux.
A investigação teve como base a colaboração premiada de dois lobistas ligados ao MDB, que foram presos em 2017, por ordem da 13ª Vara Federal de Curitiba. 
R7 tenta contato com Rondeau e aguarda um posicionamento da Eletronuclear. 

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário