sábado, 6 de junho de 2020

Crivella diz que decreto não muda isolamento na cidade do Rio: 'São apenas recomendações'

Segundo o site https://odia.ig.com.brPrefeito apoiou abertura de igrejas, mas falou que decreto de Witzel criou 'uma certa insegurança jurídica'Prefeito do Rio, Marcelo Crivella, em entrevista coletiva neste sábadoRio - O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, afirmou que o decreto de flexibilização assinado pelo governador do Estado, Wilson Witzel, ainda não terá efeito prático na cidade do Rio. "São recomendações do governador e não determinações. Pelo menos, até amanhã, nada muda", disse, em entrevista coletiva na tarde deste sábado.
Crivella informou que haverá ainda uma reunião com o Comitê científico e o Conselho de crise, para decidir  que será feito. 
O prefeito, contudo, se colocou contrário à aplicação de multas para estabelecimentos - como bares e restaurantes - que desrespeitem normas, e afirmou que apoia a abertura de igrejas.
"O decreto do governador criou uma certa insegurança jurídica. Quem lê vai entender que são recomendações e não determinações. As pessoas podem se confundir", destacou ele, reforçando que só haverá uma definição concreta após a reunião.
Mais cedo, por nota, a prefeitura do Rio já havia dito que a cidade segue o plano por fases, e que "os municípios têm autonomia para regulamentar as medidas de restrição, de acordo com a realidade de cada um".
Decreto
Segundo o decreto publicado nesta sexta-feira pelo governador do Estado, os shopping centers e centros comerciais podem funcionar das 12h às 20h, com limitação de 50% da capacidade, garantindo fornecimento de álcool em gel 70%. As praças de alimentação também podem reabrir, obedecendo ao limite de 50% da capacidade. Áreas de recreação, cinemas e afins, no entanto, permanecerão fechados.

Bares e restaurantes também podem voltar a funcionar a partir deste sábado, respeitando o limite de 50% de sua capacidade.

Equipamentos e pontos turísticos, como Cristo Redentor e Pão de Açúcar, também estão autorizados a abrir para o público, respeitando o limite de 50% de sua capacidade de lotação. As organizações religiosas podem funcionar, desde que seja observada a distância de 1 metro entre as pessoas.

O funcionamento dos parques, para a prática de esportes, também está permitido, desde que não haja aglomeração. Ficam autorizadas as atividades esportivas individuais ao ar livre, inclusive em praias e lagoas, preferencialmente próximo à residência. Atividades esportivas de alto rendimento passam a ser autorizadas, desde que sem público e com os devidos protocolos de higienização.

Todos os estabelecimentos abertos devem seguir protocolos e medidas de segurança recomendadas pelas autoridades sanitárias, como assegurar a distância mínima de 1 metro entre as pessoas e disponibilizar álcool em gel 70%. Deve também ser observada a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção facial por clientes e funcionários.

Em decreto publicado em edição extra também nesta sexta-feira (05/06), o Governo do Estado determinou ainda o retorno gradual do transporte intermunicipal de passageiros a partir deste sábado.
O governo alega que as medidas de isolamento tomadas em meados de março ajudaram no achatamento da curva do novo coronavírus. No final de abril, mais de 1,5 mil pessoas aguardavam por leitos de enfermaria e UTI no estado. Atualmente, esse número caiu para pouco mais de 100, segundo o governo, com tempo de espera de regulação de cerca de 2 dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário