sexta-feira, 3 de abril de 2020

GDF prepara hospedagem para idosos na rede hoteleira

Segundo o site http://blogs.correiobraziliense.com.brA Secretaria de Segurança Pública do DF está cadastrando idosos que não tenham onde ficar durante a pandemia do novo coronavírus               . Brasilia Palace Hotel                         O governador Ibaneis Rocha decidiu abrigar essas pessoas em hotéis do Distrito Federal. Podem ser atendidas pessoas que pela idade estão em situação de risco e que não possam ficar em casa porque um parente está em isolamento por contaminação de Covid-19. Os velhinhos serão examinados, submetidos a testes e cuidados. Junta aí um interesse dos hotéis sem ocupação pela crise que têm despesas com manutenção.
O governo deve arcar apenas com esse custo e não pagará, segundo Ibaneis, as diárias cobradas de hóspedes. Um dos hotéis que deve ser usado nesse intuito é o Brasília Palace, primeira hospedagem da capital, na beira do Lago Paranoá. O empresário Paulo Octávio, dono do empreendimento, colocou o espaço à disposição do GDF para possivelmente funcionar como hospital de campanha. Mas o estádio Nacional de         Brasília já vai ser usado com esse propósito. O programa é coordenado pela          Secretaria de Justiça e Cidadania.

Ações contra o coronavírus

A Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF) já ajuizou 20 ações no                             combate à Covid-19. Uma importante medida foi a ação que autorizou o DF                                 a reduzir a  alíquota do ICMS na importação de mercadorias destinadas à                     prevenção da infecção pelo coronavírus, como álcool em gel, álcool 70%, máscaras, luvas, entre outros produtos essenciais. Também teve sucesso nas ações                 relacionadas a um paciente que se recusava a fazer o exame para o novo                      coronavírus  e se isolar mesmo tendo a mulher internada em estado gravíssimo no HRAN. Trata -se da primeira paciente de Covid-19 do DF. A Justiça determinou a quarentena e o teste que deu positivo. Hoje ele já está recuperado. A maior                           parte desses ações ocorreu durante o teletrabalho.

400 casos

O Distrito Federal chegou ontem a 400 casos confirmados de Covid-19, sendo 15% hospitalizados, ou seja, 60 pessoas. Dessas, 41 estão em UTI. Nessa proporção, se o DF chegar a mil casos no pico da pandemia no fim de abril, como prevê o governador Ibaneis Rocha, serão 100 pacientes em tratamento intensivo. Mas esse é o cenário otimista.

Impressionante

A situação da pandemia em Guayaquil, no Equador, é de filme de terror. Colapso total.

#FicaEmCasa

Muita gente na rua ontem: caminhando, correndo, curtindo a lua. Não é hora de vacilar.

Advogados reclamam

Advogados estão reclamando do processo seletivo do Tribunal de Justiça do DF para vaga de desembargador do Tribunal Regional Eleitoral. O TJDFT lançou ontem edital para que interessados se inscrevam nos próximos 10 dias. Também deu como              concluídas as inscrições para uma outra vaga, em 23 de março. O problema é que os prazos processuais estão suspensos por decisão do CNJ e os tribunais estão fechados para receber as inscrições.

Kokay propõe proteção a mulher vítima de violência  durante pandemia

A deputada Erika Kokay (PT-DF) apresentou projetos para assegurar a proteção de mulheres vítimas de violência doméstica durante o período de isolamento social e calamidade pública no Brasil. Segundo dados considerados pela petista, algumas          cidades, como o Rio de Janeiro, já apresentam um aumento de 50% no número de          casos de violência doméstica. O PL, que já foi enviado ao protocolo da Câmara,            assegura canais virtuais de denúncia, funcionamento 24 horas das Delegacias da          Mulher (DEAM), garantia de abrigo de vítimas, prazo de 24 horas para a aplicação de medidas protetivas, inclusão das vítimas no Programa de Prestação Continuada (BPC), entre outros. As vítimas teriam direito a um auxílio de R$ 600 até o fim do período de pandemia, em 31 de dezembro de 2020.

A pergunta que não quer calar….

Se os restaurantes e shoppings abrissem hoje, as pessoas voltariam a frequentar e consumir mesmo com o cenário mundial da pandemia?

Só papos

“O Mandetta já sabe que a gente está se bicando há algum tempo. Não pretendo demiti-lo no meio da guerra. Ele está numa situação meio… Se ele se sair bem, sem problema. Nenhum ministro meu é indemissível”                                                                                            Presidente Jair Bolsonaro, em entrevista à Rádio      
Jovem Pan 
               
“Quem tem mandato fala, e quem não tem, como eu, trabalha. Vamos trabalhar. Lavoro, lavoro, lavoro”                
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta
          

Nenhum comentário:

Postar um comentário