terça-feira, 31 de março de 2020

Prefeito autoriza abertura do comércio e diz: Prefiro morrer com a barriga cheia

Segundo o site https://www.reportermt.com.br A declaração de Valcir Casagrande (PSC) está em um áudio enviado a um grupo de empresário do município de Sapezal               O prefeito por Sapezal (529 km da Capital), Valcir Casagrande (PSC), afirmou que “entre morrer de fome e morrer de doença, prefere morrer de doença com a barriga cheia”, fazendo referência á pandemia da Covid-19 e se posicionando contra o decreto de isolamento social que proíbe o funcionamento de serviços não essenciais em todo o Estado de Mato Grosso.
No áudio, vazado de um grupo de WhatsApp em que o chefe do executivo municipal participa com outros empresários da Associação Comercial e Empresarial de Sapezal (Acisa), Valcir destaca ainda que irá assinar um novo decreto que autorizará a reabertura de todo o comércio no município.
Embora explique não ter medo e não se importar com críticas, o prefeito ‘lembra’ aos membros da Acisa que ‘se algo der errado’ e o coronavírius chegar a Sapezal os comerciantes “terão que bater o pé e ajudar, porque o prefeito não vai responder sozinho”, já que está atendendo ao pedido de vários empresários.
“Então é f*d*, quando tá ardendo só no dos outros tá fácil, mas quando arde no dele, nego pula. Tem caboclo aí que batia para fechar e agora bate para abrir, então é difícil para entender, mas infelizmente é assim mesmo, vamos para a frente, mas se chegar a dar errado quero ver esse cara que ficou batendo tanto para abrir qual é a posição que ele vai tomar. [...] confio que vocês vão estar comigo se der alguma coisa errada porque vocês já botaram o nome aqui e eu já botei na lista, estou com toda a documentação para eu não responder sozinho amanhã”, diz o prefeito.
Valcir ainda faz referência ao polêmico pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que comparou o Coronavírus a um ‘resfriadozinho’ para pessoas que como ele tem ‘histórico de atleta’. Muitos entenderam que o chefe do executivo nacional estava menosprezando a gravidade do vírus.

“Agora vou falar uma coisa para vocês, concordo plenamente com o Bolsonaro, ele tá certinho, nunca tive dúvidas disso. Pessoas apertam muito a gente por medo, terror que a grande mídia coloca na população. Vocês sabem que vou ter muita crítica com isso. As pessoas vão me criticar com força, o Bolsonaro mesmo está sendo criticado à loucura por falar a verdade. Concordo plenamente com ele”, ressaltou Valcir.
No entanto, o prefeito, em outro momento, cita ‘o medo’ de a imprensa estar com a razão sobre a gravidade do vírus.
“O único medo que tenho é que esse povo da mídia tenha um pouco de razão, mas morrer todo mundo tem que morrer. Entre morrer de fome e morrer de doença, eu prefiro morrer de doença com a barriga cheia. Não adianta nada querermos que as pessoas fiquem em casa, sendo que se o povo não morrer de doença morre de fome, não tem jeito”, explica.
Ainda nesta manhã Valcir Casagrande assinou o decreto 037-2020, onde autoriza a reabertura do comércio e durante pronunciamento transmitido por meio do Facebook, mas afirmou que terá restrições que serão fiscalizadas pela prefeitura e Polícia Militar (PM), já que Sapezal ainda não tem nenhum caso de paciente contaminado pela Covid-19.
Outro lado 
Em nota à imprensa, o prefeito confirmou a autoria do áudio e informa que o posicionamento do prefeito continua o mesmo, sendo pautado pelo bem estar e a saúde da população, mas preocupado com a economia municipal e com o sustento das famílias sapezalenses. 
“Considerando o clamor da sociedade sapezalense por trabalhar e continuar empreendendo, buscando o crescimento econômico e consequentemente o bem-estar social, o prefeito entendeu por convocar uma reunião do Comitê Municipal do Covid-19, a fim de definir novas diretrizes quanto ao funcionamento do comércio e demais atividades, o que resultou na edição do Decreto nº 37 de 26 de março de 2020”, diz trecho da nota.
Veja nota na íntegra
“Tendo em vista a divulgação de um áudio gravado pelo prefeito municipal, Sr. Valcir Casagrande, em um grupo de empresários de Sapezal, do qual ele faz parte, o Executivo Municipal informa que o posicionamento do prefeito continua o mesmo de sempre, pautado pelo bem estar e a saúde da população, mas preocupado com a economia municipal e com o sustento das famílias sapezalenses.
Estamos passando por um período nunca vivenciado pelos brasileiros, tampouco pela população mundial desta geração. Existem, na história, casos de pandemias que atingiram o mundo inteiro, como a gripe espanhola, todavia trata-se de um período muito distante da nossa realidade.
No áudio gravado, o prefeito, de forma espontânea e em nenhum momento minimizando os efeitos e sintomas da pandemia, apenas utiliza de metáforas para reforçar a necessidade e a responsabilidade de cada cidadão garantir seu próprio sustento e de suas famílias, pois vivemos em uma cidade em que existem inúmeros autônomos, empregados, vendedores comissionados, pequenos, médios e grandes empresários.
Em nosso Município e nem em municípios vizinhos, graças a Deus, não tivemos nenhuma confirmação de contaminação por esse terrível vírus.
Considerando o clamor da sociedade sapezalense por trabalhar e continuar empreendendo, buscando o crescimento econômico e consequentemente o bem-estar social, o prefeito entendeu por convocar uma reunião do Comitê Municipal do Covid-19, a fim de definir novas diretrizes quanto ao funcionamento do comércio e demais atividades, o que resultou na edição do Decreto nº 37 de 26 de março de 2020.
Todos conhecem o posicionamento político do chefe do poder executivo municipal, não sendo segredo o seu apoio ao Presidente Jair Bolsonaro.
Reforçamos que a mídia tem papel fundamental na democracia brasileira e no levar da informação ao cidadão, especialmente na atual situação”.

Bolsonaro fará novo pronunciamento em cadeia de rádio e TV

Segundo o site https://www.agazeta.com.br/brasilO novo pronunciamento ocorrerá às 20h30. Este será o quarto pronunciamento desde os primeiros da covid-19 no Brasil
Bolsonaro fez pronunciamento na TV sobre o novo coronavírus nesta quinta (12)                                                            O presidente Jair Bolsonaro fará nesta terça-feira, 31, um novo pronunciamento em cadeia nacional de rádio e TV nesta terça-feira, às 20h30. A previsão é de que a fala dure cerca de oito minutos. Será a quarta vez que Bolsonaro falará à Nação desde que os primeiros casos de coronavírus no País. Os anteriores ocorreram nos dias 6, 12 e 24 de março.   Jair Bolsonaro em pronunciamento em que criticou atos de alguns governadores                                          Jair Bolsonaro em pronunciamento em que criticou          atos de alguns governadores
Foto: Isac Nóbrega / BBC News Brasil                                                                   Bolsonaro deve destacar, no pronunciamento,                              um trecho da entrevista do diretor-geral da                 Organização Mundial da Saúde (OMS),                                 Tedros Adhanom Ghebreyesus, em defesa                               do trabalho  de informais de durante a                                    pandemia de coronavírus. "Vocês viram o                          presidente (sic) da OMS ontem? Já que                               imprensa não divulga, que  tal eu ocupar                                    a rede nacional de rádio e TV hoje   à noite                             para repetir o discurso?", afirmou Bolsonaro                             pela manhã, ao deixar o Palácio da Alvorada.                                          Segundo Bolsonaro, Tedros falou "praticamente"                    que os informais "têm que trabalhar" durante a                          crise causada pela pandemia do coronavírus.                Diferentemente do que Bolsonaro sugere, no                     entanto, Tedros não faz qualquer relação entre                 trabalho e medidas de isolamento.Ao citar o discurso do diretor da OMS, o                           presidente não deu o contexto em que a                      declaração foi dada e omitiu trecho do                            discurso em que Tedros afirma que                                  governos de todo o mundo precisam                                garantir assistência a pessoas mais                                  vulneráveis e informar sobre a duração                                      das medidas de restrição de movimentação                              das pessoas. Tedros usou sua conta no                              Twitter para esclarecer o assunto na tarde                          desta terça-feira. "Pessoas sem renda                                regular ou qualquer reserva financeira                              merecem políticas sociais que lhes                                  garantam dignidade e permitam a elas                               seguir as medidas de saúde pública                                 contra covid-19 aconselhadas pelas                                 autoridades médicas e a OMS."                                                                          Em suas entrevistas diárias, Tedros                               costuma reforçar a importância do                                    isolamento social. Na de segunda-feira                                (30), ele escolheu, como foco, a sobrecarga                               dos sistemas de saúde. A citação aos                            informais veio no fim de sua intervenção.
Pagamento a informais
O Congresso aprovou o pagamento de                                          R$ 600,00 para os trabalhadores informais                         poderem ficar em casa nesse período de                                pico da doença. O valor foi negociado com                                  o governo justamente para permitir que                            tenham renda no período de isolamento.
Trabalhadores formais, com carteira                                 assinada, também terão compensação                                   do governo, numa tentativa de evitar que                              empresas façam demissões em massa. As                                  companhias poderão reduzir jornada e                           salários ou até suspender contratos. Em                          contrapartida, o governo vai abrir os cofres                                e pagar uma parte do seguro-desemprego                                a que esses trabalhadores teriam direito                                  se fossem dispensados. O porcentual pode                              chegar a 100% da parcela nos casos de                          suspensão do contrato por até dois meses.                              O valor cheio do seguro-desemprego hoje                                vai de R$ 1.045 a R$ 1.813,03.
No plano de quarentena do Ministério da                          Saúde para abril, maio e junho está previsto,                      ainda, "suporte financeiro" para quem tem                                menos de 60 anos, mas precisa ficar em                             casa por apresentar doença crônica, além                              da contratação de trabalhadores informais                                para atuarem como "promotores da saúde",                        orientando pessoas na rua e ajudando na                              limpeza de superfícies.
                                                                                                                         

Homem é assassinado na zona rural de Caruaru, nesta terça-feira

Segundo o site https://nodetalhe.com.brO crime foi registrado na tarde desta terça-feira, 31, em uma estrada vicinal, na zona rural de Caruaru. A vítima é um homem ainda sem identificação., trajando camisa vermelha e calça jeans.     Equipes da Policia Militar foram acionadas para o local do crime, onde realizam o isolamento e as primeiras buscas pelos algozes.  A Delegacia de Homicídios irá investigar o crime.
Com este sobe para o 12º homicídio no mês de março em Caruaru.

Onyx diz que informais que recebem Bolsa Família serão os primeiros a receber o auxílio de R$ 600 reais

Segundo o site https://portaldeprefeitura.com.brJá aqueles não possuem cadastro no governo devem ficar por último no cronograma.Ministro da Cidadania, Onyx LorenzoniO ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, disse nesta terça-feira (31) que os trabalhadores informais que não constam em nenhum cadastro do governo devem ficar por último no cronograma de pagamento do auxílio mensal de R$ 600, durante três meses que aprovado para o período da crise do coronavírus.
O Senado aprovou o auxílio nesta segunda-feira (30). O projeto agora depende da sanção do presidente Jair Bolsonaro.
De acordo com o ministro, a ordem de pagamentos deve ser:
  • : trabalhadores informais que recebem o Bolsa-Família
  • : informais que estão no cadastro único (banco de dados onde o governo federal tem registrados os nomes das pessoas de baixa renda habilitadas a receberem benefícios sociais)
  • : microempreendedores individuais e contribuintes individuais
  • : informais que não estão em cadastro nenhum
De acordo com o ministro, beneficiários do Bolsa-Família que estão aptos a receber os R$ 600 receberão primeiro porque o cadastro e a logística de pagamento para eles já está consolidada.
“Acho que é o mais fácil e mais rápido, porque nós temos que fazer duas coisas muito importantes: a primeira, agilidade, porque as pessoas precisam, e a segunda, segurança”, afirmou Onyx.
“Então nessa linha serão primeiro os beneficiários do Bolsa-Família, logo depois os informais do cadastro único, porque nós temos o registro, é de fácil averiguação. Depois os MEIs (microempreendedores individuais) e os contribuintes individuais do INSS, e por fim, os informais, esses que vão precisar de um sistema novo”, completou.
Ainda de acordo com Onyx, na semana que vem o governo deve ter mais detalhes sobre como e quando será feito o pagamento. Ele disse que a data provável para o início dos repasses é a partir da segunda semana de abril.
“Se a primeira leva será do Bolsa-Família e o Bolsa-Família é pago a partir do dia 16 de cada mês, então muito provavelmente os primeiros pagamentos serão nessa data. Eu acho que é uma data razoável e segura para as pessoas”, afirmou Onyx.

Desemprego aumenta e atinge 12,3 milhões de brasileiros, diz IBGE

Segundo o site https://noticias.r7.comPesquisa aponta que a taxa de desocupação ficou em 11,6% frente a 11,2% no trimestre anterior (setembro, outubro e novembro de 2019)                 Taxa de desemprego ficou em 11,6%brasileiros no trimestre encerrado em fevereiro, segundo a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua), divulgada pelo IBGE             (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta terça-feira (31). 
A pesquisa aponta que a taxa de desocupação ficou em 11,6%                        frente a 11,2% no trimestre anterior (setembro, outubro e                          novembro de 2019), com mais 479 mil pessoas desempregadas. 
A analista da pesquisa, Adriana Beringuy, afirma que é comum                          que a taxa aumente neste período do ano. "É normal que no                               início do ano ocorra essa interrupção, porque já vínhamos                             numa trajetória de taxas declinantes no fim do ano. Não                                 tínhamos visto essa reversão em janeiro, no entanto, ela                                       veio agora no mês de fevereiro, provocada por uma queda                                    na quantidade de pessoas ocupadas e um aumento na                                   procura por trabalho", diz. 
Normalmente, o aumento do desemprego neste período do                          ano se dá devido às demissões dos funcionários temporários                 contratados para o Natal. No entanto, neste ano, o aumento                               foi justificado pdlos setores de construção (-4,4%), administração                 pública (-2,3%) e também pelos serviços domésticos (-2,4%).
Em contrapartida, a taxa diminuiu frente ao mesmo período                                de 2019, quando o desemprego era de 12,4% e atingia                                          711 mil pessoas a menos. Adriana diz que "essa queda                                           foi causada pelo crescimento no número de pessoas ocupadas                        (1,8 milhão), o que impediu a taxa de crescer nessa comparação”. 
A população ocupada é representada por 93,7 milhões de                           brasileiros, enquanto a desalentada é de 4,7 milhões —                                       este número mostra a quantidade de pessoas que desistiram                         de procurar um novo emprego.
O número de trabalhadores com carteira assinada ficou estável,                estimado em 33,6 milhões. 
Informalidade 
A informalidade atingiu 38 milhões de pessoas no trimestre encerrado           em fevereiro. O IBGE afirma a taxa caiu de 41,1% no trimestre anterior           para 40,6% neste. 
O grupo de trabalhadores informais inclui os sem carteira assinada, domésticos sem carteira, empregadores sem CNPJ, quem trabalha                por conta própria e trabalhadores familiares auxiliares.
De acordo com Adriana, essa queda da informalidade está                         concentrada na redução de contingentes de trabalhadores                                   por conta própria sem CNPJ e também de trabalhadores                          empregados sem carteira.
“A gente ainda vive sob a influência do mês de dezembro, em que                tivemos um desempenho muito bom das contratações com carteira  trabalho. Muitas pessoas foram contratadas via carteira de trabalho              no comércio, o que deu um pouco mais de consistência aos dados de formalidade. Isso pode estar contribuindo para a queda na quantidade         de informais”, afirma. 
Metodologia da pesquisa
O IBGE faz a coleta de dados pessoalmente, mas, devido a                            pandemia no novo coronavírus, a pesquisa está sendo realizada                      por telefone. Segundo o órgão, quem quiser confirmar a identidade                do entrevistador no momento da ligação pode acessar o                                        site "Respondendo ao IBGE".

    Empresário de Balneário é preso com um milhão de dólares no Pará

    Segundo o site https://diarinho.com.br A polícia Civil apreendeu no aeroporto municipal de São               Félix do Xingu, sudeste do Pará, cerca de um milhão de dólares dentro de uma maleta que seria transportada em uma aeronave. A grana estava no avião com o empresário e piloto R.S.D., de                 Balneário Camboriú. Ele é sócio de uma construtora e de uma imobiliária da cidade. O passageiro              do avião fugiu                   .                                    A prisão aconteceu ao meio-dia de sábado, depois que os policiais civis receberam denúncias de                     que uma aeronave, que estava na cabeceira da pista do aeroporto, transportava drogas. Os                       policiais foram até o local e encontrar a aeronave de prefixo PT-IHS.

    O piloto informou que havia decolado de Paragominas com destino a Novo Progresso, no sudoeste                    do Pará, levando apenas o passageiro. O suspeito fugiu ao notar a presença dos policiais.
    No avião foram encontrados um revólver calibre 38 e dois galões com 50 litros de combustível pra               avião. R. foi preso em flagrante. “Recebemos a denúncia de manhã cedo, que se tratava de tráfico                  de drogas, e acabamos fazendo a maior apreensão de dinheiro em dólar. São quase um milhão                      de dólares apreendidos. As equipes da Decor e Core assumem as investigações”, informou                               o delegado-geral de polícia Civil, Alberto Teixeira.
    O caso segue investigado pela diretoria Estadual de Combate à Corrupção (Decor) e a Coordenaria                 de Operações e Recursos Especiais (Core).

    Petrobras reduz em 10% preço do gás de cozinha após importação adicional

    Segundo o site https://nodetalhe.com.brA partir de hoje, o gás de cozinha está 10% mais barato nas refinarias. A Petrobras conseguiu chegar a esse valor após anunciar a importação adicional de Gás Liquefeito de Petróleo.                 egundo a refinaria, cerca de 1 milhão e 600 mil novos botijões estão a caminho do país. Com a redução, o preço médio nas refinarias será de R$ 21,85 por um botijão de 13 quilos. E empresa também faz um alerta: não há necessidade de estocar GLP diante da crise do novo coronavírus, já que não vai haver falta do produto para a população.
    “A Petrobras conta com as distribuidoras e revendedores para que essas reduções do preço do botijão de gás cheguem até o consumidor final”, disse a empresa em nota.
    À Reuters, Bandeira de Mello destacou que está pedindo aos consumidores que denunciem qualquer tipo abuso de preços para que as medidas necessárias possam ser tomadas.

    Polícia apreende 300 kg de cocaína e evita sequestro

    Segundo o site https://diarinho.com.brMais de 300 quilos de cocaína, dois fuzis e muita munição foram apreendidos pela polícia Civil de Barra Velha e de Campos Novos. Duas pessoas foram presas e um sequestro evitado, segundo a polícia Civil          .A apreensão aconteceu após uma prisão da Civil de Campos Novos durante a barreira de fiscalização das medidas do decreto contra o coronavírus. A ação também envolveu a PM de Penha.

    Segundo o delegado Procópio Batista, de Barra Velha, a carga de 320 quilos de cocaína foi apreendida em uma casa no bairro Itajuba, em Barra Velha, onde também foram encontrados dois fuzis 762, uma escopeta e munição. Um homem foi preso e dois veículos apreendidos.
    A polícia Civil foi acionada em Campos Novos por causa de uma ocorrência de assalto.
    Os policiais descobriram que se tratava de um sequestro. O homem só seria liberado a partir de pagamento da carga de droga que estava em Barra Velha. O sequestrador foi preso.

    Estatal chinesa compra 7 distribuidoras de energia no Brasil

    Segundo o site http://g1.globo.com/mundoSão Paulo, 18 mai (EFE).- A estatal State Grid International Development (SGID), a maior empresa chinesa de energia, comprou no Brasil sete concessionárias de transmissão de energia elétrica controladas por um consórcio espanhol, informou hoje a imprensa local                                          .Petrobras e Eletrobras fecham acordo sobre Amazonas Energia ...                                                              O negócio, avaliado em R$ 3 bilhões, deve ainda ser aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Os termos do negócio foram estipulados no domingo em Pequim e remetidos ontem à Aneel.
    As empresas brasileiras são controladas por um consórcio das empresas espanholas Cobra, Elecnor e Isolux. A Cemig e a colombiana ISA também estavam interessadas na operação.
    O negócio envolveu a totalidade do capital das empresas Itumbiara Transmissora, Serra da Mesa, Ribeirão Preto, Serra Paracatu Transmissora de Energia e Poços de Caldas Transmissora.
    Além disso, também foram negociados 75% do capital das empresas Expansión Transmissão e Expansión Transmissão Itumbiara Marimbondo, controladas pela espanhola Abengoa. EFE

    Após 46 dias isolados, alpinistas conhecem realidade do coronavírus

    Segundo o site https://noticias.r7.com: Grupo de 18 alpinistas de diversos países ficou 46 dias treinando em montanhas na Bolívia e só descobriu sobre pandemia semana passada                         Alpinistas escalaram picos
 como o Huayna Potosí sem saber da pandemia

    Alpinistas escalaram picos como o Huayna Potosí sem saber da pandemia

    Martin Alipaz / EFE - 30.3.2020
    Um grupo de alpinistas passou 46 dias em vários picos perto de La Paz,       em um curso de formação sem sinal de celular, sem internet e sem   conhecer as medidas tomadas pelo governo transitório da Bolívia           contra o coronavírus, até que foram evacuados para uma cidade              "deserta" por conta da quarentena.
    O grupo de 18 pessoas, entre elas alpinistas da Alemanha, Bolívia,                  Chile, Colômbia e França, começou no último dia 10 de fevereiro                       um curso pars "guias de trekking e chefes de expedições", explicou                 à EFE Sergio Condori, um dos guias bolivianos.

    Sem contato na montanha

    Os participantes escalaram diversas montanhas, como o Huayna Potosí,            um pico de 6.088 metros de altitude perto de La Paz, para aprender na prática técnicas de resgate, glaciologia e gestão de riscos, entre outros.            Os alpinistas ficaram nas montanhas a maior parte do tempo e a comida chegava em "pontos de acesso" da travessia, como abrigos, mas eles não tinham sinal de celular e pouca bateria nos rádios.
    "Tivemos muito pouca informação, não entendemos muito bem o que acontecia, na montanha não chega sinal e tínhamos apenas baterias                 para os rádios quando conseguíamos carregar com os painéis  solares", contou Condori.                                                                                                              

    A evacuação

    A última parada do curso aconteceu na parte nevada do Huayna Potosí,          onde o grupo chegou no último dia 25 de março, e foi lá ouve eles               souberam das medidas tomadas pelo governo interino da Bolívia,                 como a quarentena total em todo o país e o fechamento das fronteiras.
    "Quando entendemos a situação, nós, por respeito e para cumprir o protocolo, porque em nenhum momento queríamos quebrar nenhuma regra, solicitamos que os bombeiros fizessem a extração", contou o guia.
    Na última sexta-feira (27), os bombeiros evacuaram                                                 13 dos participantes — já que os outros cinco vivem em povoados              próximos — e os levaram para a cidade La Paz, para que pudessem se resguardar e cumprir todo o processo médico, depois de 46 dias                  vivendo nas alturas. 

    Uma cidade deserta

     Voltar à capital boliviana foi "um choque" para todos eles, vendo as ruas "desertas", todos os estabelecimentos fechados e a maior parte da  população usando máscaras e luvas, segundo o alpinista boliviano.
    "Foi totalmente impressionasnte, porque saímos daqui com uma         situação normal, com as ruas cheias, as pessoas dançando, com os    negócios abertos, agora voltamos para uma cidade vazia, sentimos o      pânico e a paranoia", contou

    A situação dos estrangeiros

    Condori comentou que os estrangeiros passaram por exames médicos,     para descobrir seus estados de saúde, e que todos estão bem.
    Agora todos estão cumprindo quarentena e a associação de guias do país começou a coordenação para que os quatro franceses e os três chilenos possam voltar aos seus respectivos países. Os alpinistas da Alemanha e da Colômbia moram na Bolívia, segundo Condori.
    A Bolívia se encontra em estado de emergência sanitária, em uma tentativa de evitar a propagação do coronavírus. O esforço inclui o fechamento de fronteiras e a suspensão do tráfego aéreo, mas alguns voos humanitários para evacuar estrangeiros têm sido liberados.     

      Governo de SP liberta 1.166 presos em prevenção ao coronavírus

      Segundo o site https://www.cnnbrasil.com.brA SAP (Secretaria de Administração Penitenciária) de São Paulo declarou nesta segunda (30) que, desde o dia 20, recebeu ordens de soltura de 1.166 presos em todo o estado para prevenir o contágio pelo novo coronavírus (COVID-19).                   O Centro de Progressão Penitenciária em Tremembé, a 20km de São Paulo                                                                  De acordo com a pasta, só na última sexta (28), 61 detentos do CPP (Centro de Progressão Penitenciária) de Tremembé foram beneficiados.
      Segundo base de dados do Departamento Penitenciário Nacional, o sistema prisional brasileiro registra 74 casos suspeitos de COVID-19.
      As ações seguem recomendação do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que sugeriu que juízes em todo o país agissem para conter a possível propagação da COVID-19 nos presídios.
      Algumas medidas são a antecipação de liberdades, concessão de prisão domiciliar para presos em regime aberto ou semiaberto e a proteção de detentos que se encaixassem no grupo de risco da doença.
      Leia também:
      O incentivo considera que o novo vírus não poderia ser contido no sistema prisional brasileiro, visto a "aglomeração de pessoas, a insalubridade dessas unidades, as dificuldades para garantir procedimentos mínimos de higiene e isolamento rápido dos indivíduos sintomáticos", conforme diz a resolução.
      Visitas e saídas temporárias também foram suspensas nos presídios paulistas. A decisão gerou rebeliões e fugas mais cedo neste mês.

      Barragens acumulam água após chuvas no Agreste; Jucazinho está com 21,1% do volume total

      Segundo o site https://g1.globo.com/pe/caruaruDois reservatórios atingiram 100% da capacidade; um acumulou água após seis anos.Barragem de Jucazinho, em Surubim — Foto: Compesa/Divulgação                                                              Com o aumento das chuvas no interior de Pernambuco, as barragens do Agreste do estado                      acumularam água e algumas delas até verteram. O reservatório de Jucazinho, por exemplo, está                        com 21,1% do volume total e não passava de 1% da capacidade desde 2016. Conforme dados                       da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac), essa porcentagem atual é referente                                     a 43 milhões de m³ de água.
      Jucazinho está localizado em Surubim e é o terceiro maior                            reservatório de água do estado. Atualmente com 17% do volume                        total, a barragem acumula cerca 38 milhões de m³ de água, conforme                 a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).                                      A barragem esteve quase seca e ficou muito tempo em colapso.                        O reservatório Pedro Moura Júnior, em Belo Jardim, é responsável             pelo abastecimento de 160 mil moradores. Ele atende aos municípios              de Belo Jardim, Sanharó, São Bento do Una e Tacaimbó. Com as                chuvas,  a barragem chegou a 35% da capacidade, o equivalente a                    12 milhões de m³ de água.
      Pedro Moura Júnior estava em colapso desde 2014. Como o sistema              estava parado há seis anos, a previsão é de que seja elaborado um            calendário de fornecimento de água em até 30 dias. Sistema de Bitury em 2016 — Foto: Compesa/Divulgação Sistema de Bitury em 2016 — Foto: Compesa/Divulgação
      A barragem do Bitury atende aos mesmos municípios que a                               Pedro Moura Júnior. Ela está com 7% do volume total, o que                      corresponde a cerca 1,3 milhão de m³ de água. O reservatório                          estava em pré-colapso, com apenas 2% da capacidade total.
      Santana II, localizada em Brejo da Madre de Deus, verteu e                             atingiu o máximo da capacidade de armazenamento, que é de                               560 mil de m³ de água.O reservatório atende além de Brejo, os                   distritos de Fazenda Nova e Barra de Farias. Por causa disso, o               abastecimento de água nas localidades vai ser de quatro dias                         com água e três sem - antes eram três dias com água e 27 sem.                          A barragem de Poço Fundo, em Santa Cruz do Capibaribe,                      também está com 100% da capacidade - são 27 milhões de m³                          de água.O reservatório estava em colapso desde setembro de 2019.                    De acordo com a Compesa, o atual nível das barragens garante                    mais água nas torneiras dos moradores por, pelo menos, um ano                   Segundo a companhia, Passira e Riacho das Almas vão ter quatro               dias com água e três sem, enquanto o rodízio em Cumaru passa a                     ser de três dias com água e quatro sem. Antes, nesses municípios o abastecimento era de dois dias com e 28 sem água.
      Em Surubim, Casinhas, Salgadinho, Vertente do Lério,                                   Santa Maria do Cambucá, Frei Miguelinho, Vertentes e                         Toritama, o sistema de distribuição de água passou para cinco                      dias com água e 25 sem - antes eram dois dias com água e 28                       sem em alguns dos municípios.  Jucazinho em colapso no ano de 2017 — Foto: Joalline Nascimento/G1                                                     Água da Cheia Segue pra Barragem de Jucazinho em                             Surubim-PE              
      BOM JARDIM HOJE TV 


      Barragem de Jucazinho em Surubim PE 29-03-2020                                                                 GD Filmes e Fotos