quinta-feira, 31 de outubro de 2019

SBT mostra a grandiosidade da cerimônia que Xi Jinping fez para receber Bolsonaro na China

Segundo o site https://noticiabrasilonline.comO Jornal do SBT mostrou a grandiosidade da cerimônia que Xi Jinping fez para receber Bolsonaro na China
Desfile militar, honras militares e uma grande demonstração de respeito para com o presidente do Brasil.

Será que a Globo vai mostrar isso?                                                                                          
Visita oficial à China: foram assinados vários atos na área de infraestrutura e agricultura, além de termos convidado para a participação da China no megaleilão de óleo e gás. O resultado seguirá a nova lei de partilhas para melhorias de estados e municípios do Brasil.

Bolsonaro assina acordos e diz que "Brasil tem mar de oportunidades"

Segundo o site https://www.redetv.uol.com.brBolsonaro cumpre último dia de compromissos
No último dia de sua viagem à Ásia e ao Oriente Médio, o presidente Jair Bolsonaro assinou nesta quarta-feira (30) acordos com a Arábia Saudita e disse que o Brasil tem “um mar de oportunidades” e muito a oferecer aos investidores.

“O Brasil está no caminho certo, hoje há uma independência de verdade entre os poderes Executivo e Legislativo, onde cada poder trabalha, mas voltado para o mesmo norte: o desenvolvimento do nosso país”, disse durante participação em um fórum sobre investimentos futuros.
“O Brasil tem um mar de oportunidades. Acredito que nenhum país do mundo tem o que nós temos, com toda a certeza, uma das melhores terras agricultáveis do mundo, que pode garantir aos senhores a segurança alimentar. No tocante à carne também, temos um mercado enorme, cada vez mais nossas plantas frigoríficas ganham certificação internacional”, disse, destacando ainda os juros e a inflação baixos, a queda do desemprego e do risco-Brasil e a aprovação da reforma da Previdência, que “é o remédio que tínhamos que aplicar para que o Brasil sobrevivesse”.
Antes do evento, em Riad, Bolsonaro se reuniu com o Ceo do SoftBank Group, Masayoshi Son, e com o rei da Arábia Saudita, Salman Bin Abdulaziz Al Saud. Foram celebrados atos em várias áreas, entre elas defesa e serviços militares; pesquisa industrial, desenvolvimento e tecnologia de defesa; cooperação cultural; e parcerias entre as entidades sauditas e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).
Também foi assinado acordo para a facilitação de vistos de viagem para cidadãos brasileiros e sauditas. Os vistos de visitas para os cidadãos dos dois países serão agora de múltiplas entradas, com prazo de validade de até cinco anos, para um período de estada de até 90 dias.
Na noite de ontem (29), Bolsonaro também participou de jantar com autoridades e investidores de diversos países e anunciou a parceria com o Fundo de Investimento Público saudita (PIF), que pode resultar no desenvolvimento de projetos de até US$ 10 bilhões no Brasil.
O presidente deixa hoje Riad, na Arábia Saudita. Ele esteve também no Japão, na China, nos Emirados Árabes e no Catar apresentando as reformas que o governo vem empreendendo na área econômica e as oportunidades de investimentos no país.
Veja também!

Taxa de desemprego no Brasil cai para 11,8%, revela IBGE

Segundo o site https://www.redetv.uol.com.brTotal de desocupados é de 12,5 milhões de pessoas
Total de desocupados é de 12,5 milhões de pessoas - (Foto: WILSON DIAS-ABR)

taxa de desocupação no Brasil fechou o trimestre móvel encerrado em setembro em 11,8%, uma leve queda em relação tanto ao trimestre anterior, finalizado em junho, quando 12% da população estavam sem trabalho, quanto ao trimestre que acabou em setembro do ano passado (11,9%).
Os dados foram apresentados nesta quinta (31), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua).
O contingente de desocupados soma 12,5 milhões de pessoas, uma diminuição de 251 mil pessoas. Já a população ocupada atingiu 93,8 milhões, um aumento de 459 mil pessoas.
A população fora da força de trabalho permaneceu estável, com 64,8 milhões de pessoas. Já a taxa de subutilização ficou em 24%, uma redução de 0,8 ponto percentual em relação ao trimestre anterior, somando 27,5 milhões de pessoas que gostariam de trabalhar mais horas do que atualmente.
A população desalentada, que são pessoas que desistiram de procurar trabalho, soma 4,7 milhões de pessoas, um recuo de 3,6%.
Veja também!

A Globo já sabia que o porteiro tinha mentido

Segundo o site http://sensoincomum.org: As provas da mentira do porteiro foram para o inquérito há bastante tempo. A Globo omitiu toda essa parte
Simone Sibilio, procuradora do Ministério Público do Rio de Janeiro, disse que a reportagem do Jornal Nacional teve acesso a investigação que confirmava que o porteiro tinha mentido.

“A promotora afirmou nesta quarta-feira que a investigação (da Globo) teve acesso à planilha da portaria do condomínio e às gravações do interfone e que restou comprovado que o porteiro interfonou para a casa 65 e que a entrada de Élcio foi autorizada por Ronnie Lessa, com quem se encontrou”, afirmou a promotora para a Folha.
Os investigadores já tinham analisado os áudios que Carlos Bolsonaro publicou no twitter e comprovaram que a voz do homem que autorizou a entrada do suspeito era o morador da casa 65.
A pedido da @VEJA ! Não se preocupem, abutres, disponibilizo também o áudio da ligação feita no dia 14/03/2018 para a casa 58 e 36, tempos antes e depois da ligação que realmente importa, feita para a casa 65, às 17:13. O que dirão agora? íntegra: http://youtu.be/vvUPazNZwSo 
15,6 mil pessoas estão falando sobre isso
As provas da mentira do porteiro foram para o inquérito há bastante tempo. A Globo omitiu toda essa parte.
————-
Conheça o plano do centrão e da isentosfera para derrubar Bolsonaro e censurar as redes sociais na nossa revista exclusiva para patronos!

Senso Incomum agora tem uma livraria! Confira livros com até 55% de desconto exclusivo para nossos ouvintes aqui!

Veja a lista dos piores gestores de Pernambuco, segundo site

Segundo o site https://portaldeprefeitura.com.brA lista é feita pelo site Ranking dos Prefeitos da ONG Liberdade PE que avalia as gestões dos prefeitos pernambucanos em seis quesitos
Foto: Montagem/ Portal de Prefeitura

O site Ranking dos Prefeitos da ONG Liberdade.PE divulgou a pesquisa que lista todos os prefeitos de Pernambuco e os classifica dos melhores gestores de Pernambuco para os piores prefeitos do Estados. Eles são avaliados através de seis quesitos: Finanças, Transparências, Emprego, Saúde, Educação e Segurança.
A ONG Liberdade.PE é uma instituição suprapartidária, sem fins lucrativos, que não recebe recursos públicos e que trabalha a favor da liberdade econômica, contra a corrupção e os privilégios. A base dos dados são fornecidos por órgãos de fiscalização do Estado. Uma ferramenta para ajudar o cidadão na avaliação da gestão municipal.
O ranking será avaliado após a média aritmética desses seis indicadores e nenhum tenha peso maior do que o outro. O pior gestor do Estado, segundo o Ranking é Xisto Freitas (PSD), prefeito de Aliança, na zona da Mata pernambucana.
Veja o Ranking completo das dez piores gestões de Pernambuco:
 
   
Destaque para o PSB com 4 gestores e o PSD com três gestores entre os piores de Pernambuco.

Inflação baixa e aprovação de reformas possibilitam mais cortes

Segundo o site https://portaldeprefeitura.com.br: Entidades esperam nova redução de juros.
A inflação abaixo da meta e a recente aprovação da reforma da Previdência possibilitam mais cortes de juros, informaram entidades do setor produtivo. Embora tenham aprovado a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, as entidades consideraram positiva a redução da taxa Selic, juros básicos da economia, para o menor nível da história.
Para a Confederação Nacional da Indústria (CNI), há espaço para reduções adicionais. Além da perspectiva de que a inflação feche 2019 abaixo de 4,25%, centro da meta para este ano, o avanço de medidas microeconômicas e de reformas estruturais, como a da Previdência, tem melhorado as condições da economia brasileira e a confiança no país.             A CNI também ressaltou que o cenário internacional continua favorável a novas reduções da Selic no Brasil. A entidade citou as recentes diminuições de juros em países desenvolvidos, como os Estados Unidos, como fator que possibilita novos cortes nos juros básicos brasileiros.
Fiesp
A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) também aprovou a decisão do Banco Central, mas destacou que existe espaço para pelo menos um corte adicional na Selic, para que a taxa encerre 2019 em 4,5% ao ano. Na avaliação da Fiesp, a retomada econômica lenta, a alta ociosidade e a inflação quase um ponto percentual abaixo da meta justificam a diminuição dos juros básicos. A entidade, no entanto, cobra o aumento na competição bancária para que as taxas mais baixas possam chegar ao consumidor final, com a diminuição dos spreads bancários, diferença entre a taxa cobrada pelos bancos do tomador final e a que as instituições financeiras pagam para captarem recursos.
“Após mais de um ano com a Selic no menor patamar histórico, iniciamos um novo processo de queda dos juros e, ainda assim, as taxas ao tomador final seguem altíssimas, como spread bancário tendo, inclusive, aumentado recentemente. É preciso atuar paralelamente em uma agenda de estímulo à competição bancária e diminuição dos spreads para aumentar o efeito da redução da Selic na retomada econômica e na geração de empregos”, destacou a Fiesp em nota.
Firjan
Em nota, a Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) também manifestou apoio à nova redução da Selic e também acredita que pode haver nova redução. De acordo com a entidade, o movimento vai na direção de estimular o crescimento da economia com a inflação sob controle. Na avaliação da Firjan, a atual conjuntura econômica e a aprovação da reforma da previdência abrem espaço para novas reduções da taxa básica de juros: “a Firjan acredita que a atual conjuntura econômica e a perspectiva de melhora do ambiente fiscal, em função da aprovação da reforma da previdência, abrem espaço para novas reduções da taxa de juros nas próximas reuniões.”
Para a entidade, é importante dar continuidade às reformas estruturais para o equilíbrio fiscal, em especial a inclusão de estados e municípios na reforma previdenciária. “A materialização dessas medidas e a permanente atuação responsável e transparente do Banco Central são fundamentais para a ancoragem das expectativas de inflação e a retomada sustentável do crescimento”, finalizou a nota.
Por: Agência Brasil   Economia
Bem vindo ao Player Audima. Clique TAB para navegar entre os botões, ou aperte CONTROL PONTO para dar PLAY. CONTROL PONTO E VÍRGULA ou BARRA para avançar. CONTROL VÍRGULA para retroceder. ALT PONTO E VÍRGULA ou BARRA para acelerar a velocidade de leitura. ALT VÍRGULA para desacelerar a velocidade de leitura.Ouça: Inflação baixa e aprovação de reformas possibilitam mais cortes0:00100%