Trio é detido com 28 toneladas de alimentos roubados em São Lourenço da Mata

Segundo o site https://nodetalhe.com.brCarga está avaliada em R$177 mil; suspeito de receptar a mercadoria foi localizado
Três homens foram detidos, nesta sexta-feira (27), com cerca de 28 toneladas de carne de frango roubadas, na BR 408, em São Lourenço, no Grande Recife. A abordagem foi realizada no quilômetro 90 da rodovia, durante a Operação Carga Segura, ação de combate ao crime de roubo de cargas, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Civil de Pernambuco (PCPE), através da Delegacia especializada no combate ao roubo de cargas.                                                                    Ao abordar um caminhão, que estava parado no acostamento, foi localizado um jammer, aparelho que bloqueia o sinal de rastreamento do veículo. Perguntado sobre a utilização do equipamento, o motorista ficou nervoso e tentou fugir, mas foi alcançado pelos policiais.

O homem admitiu que se tratava de um veículo roubado na noite de ontem e que teria descarregado a mercadoria em um depósito, localizado no bairro de Cajueiro Seco, em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife. Dentro do veículo estavam o motorista e um passageiro, que não reagiu durante a abordagem.
Ao chegar no local informado, foi encontrada uma câmara frigorífica, utilizada para estocar as mercadorias roubadas e outros produtos sem nota fiscal. Toda a mercadoria, avaliada em R$177 mil, foi apreendida.

Após averiguações, a equipe descobriu que o proprietário do depósito também é dono de um pequeno mercado. Os agentes conseguiram localizar o endereço e deram voz de prisão ao proprietário.                                                                                                                                          O grupo foi detido e encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Roubos e Furtos de Cargas de Pernambuco (DPRFC), que dará continuidade aos procedimentos legais. O dono da carga roubada foi localizado e compareceu à delegacia para restituição da mercadoria.


Comentários