Ao Ponto: O impacto político do caso Ágatha

Segundo o site https://oglobo.globo.comDepois da morte da menina Ágatha Félix , de 8 anos, atingida por uma bala perdida no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, o governador Wilson Witzel não dá sinais de que vá alterar a política de segurança do estado.
Antes do crime, o governo preparou uma cartilha, com orientações para que moradores de comunidades se protejam durante confrontos, e já se preparava para intensificar o número de operações policiais. No Congresso, o grupo de trabalho que analisa o pacote anticrime, do ministro da Justiça, Sergio Moro, analisa a proposta de excludente de ilicitude, que prevê a possibilidade de absolvição de policiais que atuem "sob escusável medo, surpresa ou violenta emoção". Após a morte de Ágatha, a aprovação desse item, que foi promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro, é considerada improvável. No Ao Ponto de hoje, o repórter Paulo Cappeli e o colunista Bernardo Mello Franco analisam os desdobramentos do caso.                                                                          O episódio também pode ser ouvido na página de Podcast do GLOBO . Você também pode seguir a gente em Spotify , iTunes , Deezer .


 Publicado de segunda a sexta-feira, às 6h, nas principais plataformas de podcast e no site do GLOBO, o   Ao Ponto  é apresentado pelos jornalistas Carolina Morand e Roberto Maltchik, sempre abordando acontecimentos relevantes do dia    

Comentários