Buracos e lama em estrada dificultam acesso a presídio e preocupam moradores em Itamaracá

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco:
Falta de asfalto na Estrada do Sossego prejudica operações na Penitenciária Professor Barreto Campelo, segundo o sindicato. Prefeitura enviou equipe ao local.
A Estrada do Sossego, que dá acesso à Penitenciária Professor Barreto Campelo, em Itamaracá, no Grande Recife, está sem asfalto e repleta de buracos e lama. A situação da via preocupa não só os moradores e turistas. O Sindicato dos Agentes Penitenciários de Pernambuco (Sindasp) denuncia que as operações na unidade prisional, considerada de segurança máxima, são prejudicadas. (Veja vídeo acima)
''A situação é preocupante e prejudica toda a nossa operação. Passar por aquela estrada já está ficando inviável. E como é que vamos transportar os presos para as audiências de custódia? Se tiver alguma rebelião, como vamos chegar ao local rápido? Se precisarmos socorrer alguém o que faremos? Então, coloca em risco a segurança de todos", diz o presidente do Sindasp, João Carvalho.                                                                                         Nesse presídio, no dia 13 de fevereiro de 2019, detentos conseguiram fugir com o auxílio de uma escada improvisada. Entre eles, estava José Maria Rosendo, condenado pela morte do promotor de Justiça Thiago Faria Soares em 2013 e recapturado em Mato Grosso do Sul.                       ''No domingo passado (4), tivemos um problema com uma viatura nossa que ficou atolada na lama. Ainda bem que não estávamos levando nenhum detento. Mas imagina se isso acontece? É muito preocupante'', afirma.
Moradores preocupados
A Estrada do Sossego é também uma via importante de acesso às praias do Litoral Norte de Pernambuco. Para quem mora na região e precisa pegar essa via, os transtornos são frequentes.
''Estamos sofrendo diariamente com essa situação. A gente teme passar pelo local e ficar com o carro atolado. Ficamos com medo de assaltos por conta da velocidade reduzida. Estamos totalmente esquecidos pelo poder público'', conta Leonardo Menezes, que mora em Itamaracá.
O administrador Jairo Miranda faz parte da Associação dos Moradores do Pontal da Ilha e diz que já começou a abrir mão de visitar a casa de praia nos fins de semana.
''Virou um problema recorrente nessa estrada. Há vários anos dizem que vão licitar o asfalto, mas infelizmente não passa disso. Tenho uma casa de praia no Pontal e estou abrindo mão de ir por conta da situação da estrada. As pessoas que precisam ir ao médico, ao trabalho, a escola, estão sofrendo ainda mais com essa situação'', diz.
Resposta
Por meio de nota, a prefeitura de Itamaracá afirma que, na segunda-feira (5), uma equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura, fez uma vistoria no local para constatar as condições da via e pensar em alternativas para amenizar o problema.
No texto, a gestão diz que, ''considerando as fortes chuvas que atingiram todos os municípios da Região Metropolitana nos últimos 20 dias, e também levando em conta que ainda estamos no período chuvoso, torna-se inviável a realização dos serviços de planificação da via, através da operação de maquinário específico, em virtude da instabilidade do solo''.
Ainda de acordo com a administração municipal, ''a previsão é de que, ainda em 2019, a obra tenha início, e tão logo o clima esteja consolidado, sem chuvas, o serviço de planificação da via será realizado''

Comentários