terça-feira, 23 de julho de 2019

Justiça congela bens de prefeito de Agrestina após operação da PF

Segundo o site https://radiojornal.ne10.uol.com.br: Operação da Polícia Federal tem objetivo de desarticular organização criminosa que se instalou em diversas prefeituras do agreste de Pernambuco
A Justiça Federal congelou os bens do prefeito da cidade de Agrestina Thiago Nunes. A decisão aconteceu em razão das investigações da operação da Polícia Federal Cosa Nostra. A operação é para desarticular uma organização criminosa que se instalou em diversas prefeituras dos municípios do Agreste pernambucano.
De acordo com a Polícia Federal, a organização criminosa contava com a participação de agentes públicos municipais para fraudar processos licitatórios com direcionamento de seus resultados. A Prefeitura de Agrestina disse que não vai se pronunciar sobre o assunto.                      
Outro caso que também chamou a atenção é relacionada ao ex-prefeito da cidade de Belo Jardim, também no Agreste de Pernambuco. João Jatobá foi cassado e condenado por improbidade administrativa, enriquecimento ilícito público, pagamento de notas fiscais e idôneas, superfaturamento de obras, pagamento por serviços não executados, fraude em licitação, entre outros crimes.
João responde em mais um processo por fraude e poderá pegar de 2 a 12 anos de prisão. Além de João Jatobá, o ex-secretário de Finanças do município e José Barbosa da Silva Filho, conhecido por Barbosinha, responde pelo mesmo processo. Ambos são acusados de utilizar indevidamente, em proveito próprio ou alheio, de bens, rendas e serviços públicos no caso em que envolve o convênio entre a
prefeitura de Belo Jardim e um banco privado.
   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

SURUBIM AVANÇA NO IDEPE

Segundo o site Assessoria de Imprensa Prefeitura de Surubim PE:  O resultado do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica de Pernambuco (...