Governo vai liberar saques em contas ativas e inativas do FGTS todos os anos, diz Guedes

Segundo o site https://g1.globo.com:
Anúncio oficial da liberação dos saques deve acontecer nesta quarta (24). Segundo ministro da Economia, medida deve injetar R$ 30 bi na economia neste ano e mais R$ 12 bi em 2020.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (23) que o governo vai liberar todos os anos saques de contas ativas e inativas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).
Paulo Guedes deu a declaração em uma entrevista coletiva no Palácio do Planalto, logo após ter participado de uma cerimônia com o presidente Jair Bolsonaro sobre o mercado de gás natural.                                                      A liberação de saques de contas do FGTS deve ser oficializada pelo governo nesta quarta (24). Nesta segunda (22), o colunista do G1 e da GloboNews Valdo Cruz já havia informado que a equipe econômica avaliava permitir saques anuais. "O governo passado soltou só [as contas] inativas. Nós vamos soltar ativas e inativas. Eles soltaram uma vez só, nós vamos soltar para sempre, todo ano vai ter", declarou o ministro da Economia nesta terça-feira.                                                                                                             No governo Michel Temer, foi permitido o saque de contas inativas do FGTS. De acordo com a Caixa Econômica, os saques somaram R$ 44 bilhões, com 25,9 milhões de trabalhadores beneficiados.                                                
     
                          Injeção de dinheiro na economia                                                              De acordo com Paulo Guedes, o valor a ser liberado pelo governo deverá somar R$ 42 bilhões, sendo R$ 30 bilhões em 2019 e outros R$ 12 bilhões em 2020.                                Dos R$ 30 bilhões previstos para este ano, R$ 28 deverão ter origem nos saques do FGTS e outros R$ 2 bilhões, nas contas do PIS/Pasep.                                                            Guedes foi questionado se haverá um limite de R$ 500 no saque por conta ativa e inativa. O ministro não respondeu.                                                                                   Segundo o Blog do Valdo Cruz, o governo avalia criar o limite de R$ 500 por conta. Assim, um trabalhador com duas contas inativas e uma ativa, poderá sacar, por exemplo, no máximo R$ 1,5 mil

Comentários