terça-feira, 16 de julho de 2019

Empresários do setor de turismo protestam em frente ao Palácio do Campo das Princesas, no Recife

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco: Categoria reivindicou mudanças em uma lei que determina número mínimo de lugares em vans de turismo e que faz outras exigências a quem trabalha no setor.
Vans de turismo ficaram estacionadas em frente ao Palácio do Campo das Princesas na tarde desta segunda (15) — Foto: Reprodução/TV Globo
Operadores de turismo de Pernambuco se reuniram, nesta segunda-feira (15), em frente ao Palácio do Campo das Princesas, sede do governo estadual, no bairro de Santo Antônio, no Centro do Recife. A categoria protestou contra a mudança de regras para o transporte de turistas no estado.
Por volta das 8h, o grupo iniciou a concentração em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. No fim da manhã, as cerca de 50 vans seguiram em carreata até o Centro da cidade. Por volta das 15h, as vans saíram do local. “Existe uma lei estadual criada em 2017 que choca com o que é proposto pela lei federal sobre transporte de turistas. Nós somos empresários, pais de família, e estamos sendo prejudicados”, afirmou Mário Botelho, um dos representantes do grupo.                                                                               Segundo a lei, os carros devem ter capacidade para 16 pessoas e cada microempresário precisa ter dois carros. “A maioria só tem um carro, de até 15 lugares ou de até sete. Já não conseguimos acesso ao aeroporto e ao porto, então isso dificulta ainda mais nosso trabalho”, diz Botelho. À tarde, uma comissão formada os motoristas presentes no ato foi atendida por representantes da Casa Civil. Por meio de nota, o governo de Pernambuco informou que as reivindicações dos trabalhadores devem ser encaminhadas e discutidas com os órgãos responsáveis. Um outro encontro foi agendado para outubro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Governo do Chile decreta estado de emergência em Santiago por protestos

Segundo o site  https://veja.abril.com.br/mundo :  Segundo os primeiros relatórios, 19 estações de metrô e 16 ônibus urbanos foram danificad...