quinta-feira, 18 de julho de 2019

Com apoio de ONG, jovens em conflito com a lei fazem bonecas para ensinar crianças a se proteger de abuso sexual

Segundo o site Assessoria de Imprensa JB Press House Giovanna Leopoldi: 
  • Metodologia se chama 'Chá de Bonecas' e utiliza artesanato e conversas lúdicas para ensinar meninas a               dizerem        não a toques íntimos inadequados;
  • Primeiro evento acontece no dia 19 de julho, às 15 horas na FUNASE - Fundação de Atendimento              Socioeducativo
São Paulo, 17 de julho de 2019 – A Visão Mundial, ONG de proteção à infância, vai realizar dia 19, esta                          sexta-feira,             às 15h, em Recife, o primeiro Chá de Bonecas – metodologia que utiliza oficina de                     artesanato e conversas lúdicas         para ensinar meninas a dizerem não e reconhecer toques íntimos               inadequados, com a ideia de capacitar jovens         em conflito com a lei a produzirem essas bonecas.                            A ação acontecerá em Recife, na FUNASE – Fundação de     Atendimento Socioeducativo, focado em adolescentes              que estão em conflito com a Lei, em parceria com a Igreja      Apascentar, Secretaria de Defesa Social, DPCA,                FUNASE, Deyse Nogueira Recepções e Mulheres de Visão, uma iniciativa    da ONG para capacitar mulheres na             proteção de crianças na primeira e segunda infância.

Como ensinar às crianças a diferença entre carinho e abuso? Com as bonecas de pano, a paranaense                          Neide Lunas    criou um método que orienta de forma lúdica, sem constranger ou assustar. A boneca tem duas                   faces, uma feliz e outra       triste que depende do tipo de toque que ela receber, o toque do "sim", do afeto; e o                      toque do "não", do abuso, que as     crianças devem aprender a identificar e se afastar. A ideia é que também                         com interação com a boneca, a criança                sinta a liberdade em relatar experiências e traumas.                                         A experiencia é indicada para crianças de 4 a 12 anos.

Para esta edição, o objetivo é capacitar 50 meninas da FUNASE, que têm de 12 a 18 anos, a produzir                              estas bonecas,    que serão usadas nos próximos eventos do Chá de Bonecas em comunidades,                                   escolas e igrejas. Muitas dessas    jovens que estão na fundação, sofreram abusos e não tiveram essa                             oportunidade, então esta também é uma forma               das adolescentes se sensibilizarem pela boneca que                        elas                           vão produzir e entender que cada uma dessas bonecas,               será uma forma de                                  proteger crianças que sofrem ou podem vir a sofrer com o abuso sexual. Para os próximos eventos,                                               as bonecas poderão ser feitas na fundação para permitir que mais meninas sejam beneficiadas.

"Quando a instituição, escola, igreja ou comunidade não puder produzir a boneca, vão poder solicitar à                                    FUNASE, na oficina    de artesanato que eles têm em tempo integral, que as adolescentes produzam",                               complementa Siméa Meldrum,    coordenadora nacional do movimento Mulheres de Visão.

De acordo com o relatório Out of the Shadows, publicado em janeiro deste ano pelo The Economist, o                                      Brasil                    ocupa a 11º posição no ranking global de exploração e abuso sexual infantil.

"Acreditamos que toda criança tem o direito de usufruir de uma infância com plenitude e para isso                                          também precisa         aprender a se auto proteger e cuidar de suas emoções, esta é a razão da existência                                    do Mulheres de Visão que                    está se expandindo no Brasil e agora, no Recife, levando o                                              desafio às igrejas, instituições e escolas a realizarem         atividades com suas crianças e de a sua                                  comunidade atividades lúdicas como o Chá de Bonecas com foco na           prevenção," afirma                                              Raissa Rossiter, diretora nacional da ONG Visão Mundial Brasil.

Este é apenas o primeiro evento, a expectativa é realizar outros até o fim do próximo semestre.

SERVIÇO:
Chá de Bonecas
Local: FUNASE - Av. Conselheiro Rosa e Silva, 773 - Aflitos, Recife - PE, 52020-220
Data: 19 de julho, sexta-feira.
Horário: 15h às 17h.
Sobre a Visão Mundial
A Visão Mundial Brasil integra a parceria World Vision International, que está presente em cerca de                                        100 países. No              País, a Visão Mundial atua desde 1975, beneficiando 2,7 milhões de pessoas com                               projetos nas áreas de                     educação, saúde/proteção da infância, desenvolvimento econômico                                       e promoção da cidadania. Seus projetos e programas     têm como prioridade as crianças e adolescentes                                      que vivem em comunidades empobrecidas e em situação de                            b   vulnerabilidade.                                             Nesses 44 anos de atuação no Brasil, a Visão Mundial se consolida como uma organização      comprometida                               com a superação da pobreza e da exclusão social. Para saber mais, acesse o sitevisaomundial.org
JB Press House
Informações à imprensa

JB Press House
www.jbpresshouse.com

(11) 2599-8249

Giovanna Leopoldi - giovanna@jbpresshouse.com
Júnia Braga - junia@jbpresshouse.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Bolsonaro comemora, após Risco-país despencar para o menor patamar desde 2013

Segundo o site  https://noticiabrasilonline.com :  A queda do risco-país para o menor nível desde 2013 foi comemorada pelo presidente Jair B...