quarta-feira, 12 de junho de 2019

Primeiro-ministro do Japão faz visita histórica ao Irã

Segundo o site https://www.noticiasaominuto.com.br: A visita de dois dias de Shinzo Abe é a primeira de um premier japonês à nação iraniana desde 1978
O
primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, chega hoje (12) ao Irã, dando início a uma viagem histórica ao país do Oriente Médio, com o objetivo de tentar mediar aliviar as crescentes tensões entre os governos iraniano e americano.                                  
A visita de dois dias de Abe é a primeira de um premier japonês à nação iraniana desde 1978.
No aeroporto de Haneda, em Tóquio, pouco antes de partir, Abe reconheceu "crescentes tensões" no Oriente Médio e disse: "O Japão quer fazer o máximo possível em prol da paz e da estabilidade na região".
Durante sua visita, Abe planeja se reunir separadamente com o presidente do Irã, Hassan Rouhani, e com o líder supremo, o aiatolá Ali Khamenei.
Em entrevista coletiva em Tóquio, o secretário-chefe do Japão, Yoshihide Suga, disse que Abe havia falado por telefone por cerca de 20 minutos na terça-feira com o presidente Trump e que os dois líderes "trocaram opiniões sobre questões regionais, incluindo a situação no Irã".
As relações entre os EUA e o Irã se tornaram particularmente tensas desde que Washington se retirou do acordo nuclear de 2015, conhecido como Plano de Ação Integral Conjunto. As relações entre o Irã e os Estados Unidos pioraram quando a nação norte-americana reintroduziu sanções ao país persa e se agravaram ainda mais quando o governo norte-americano despachou um grupo de porta-aviões e bombardeiros B-52 para a região.
Embora detalhes da conversa de terça-feira entre Abe e Trump não tenham sido divulgados, o Japan Times relata que "Abe provavelmente reiterou sua intenção de encorajar o Irã, com o qual o Japão tradicionalmente mantém relações amistosas, a se engajar em diálogo".
Com informações da Agência Brasil
    

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Governo estuda liberar até 35% do FGTS; desmatamento é prejudicial ao agronegócio e outras notícias

Segundo site  Boletim Diário do LinkedIn :  Governo estuda liberar até 35% do FGTS. Junto com a liberação dos recursos do FGTS, haverá ...