sexta-feira, 24 de maio de 2019

Bolsonaro frente a frente com os nordestinos

Segundo o site https://www.diariodepernambuco.com.br: A agenda a ser cumprida hoje por Jair Bolsonaro em Pernambuco vai permitir ao presidente uma pauta mais regional e outra voltada para realidade do estado.
O primeiro compromisso dele será com os governadores da região Nordeste, na reunião do Conselho Deliberativo da Sudene, com início previsto para as 10h, no Instituto Ricardo Brennand, na Várzea, Zona Oeste do Recife. À tarde, estará em Petrolina, onde irá inaugurar um conjunto residencial, uma obra iniciada em julho de 2017, durante o governo do ex-presidente Michel Temer (MDB).

O empreendimento tem 472 unidades e custou cerca de R$ 43 milhões, nas suas duas fases de execução. O conjunto residencial Morada Nova foi financiado pela Caixa Econômica Federal, com recursos do FGTS e faz parte do Programa Minha Casa Minha Vida. Na cidade, Bolsonaro será recepcionado pelo senador Fernando Bezerra Coelho, líder do governo no Senado, e pelo prefeito do município, Miguel Coelho (sem partido).

No Recife, a expectativa é do presidente anunciar um acréscimo de R$ 2,1 bilhões ao Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste, a ser usado em obras de infraestrutura. Ao todo, o fundo passará a ter R$ 25,8 bilhões em 2019. Oficialmente, a viagem marcará o lançamento do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE), elaborado pela primeira vez no âmbito da Sudene. Ontem, o governador Paulo Câmara (PSB), que vai acompanhar as agendas de Recife e Petrolina, ressaltou, mais uma vez, que o governo federal precisa ter um “olhar especial” para o Nordeste, sobretudo por conta das desigualdades existentes. “Espero que o Plano de Desenvolvimento do Nordeste traga ações positivas para o avanço econômico da região e possa haver outros desdobramentos. Há muita desigualdade no Nordeste, é tanto que temos 28% da população e apenas 14% do PIB do país”, afirmou o socialista, após a reunião do Pacto pela Vida, com a participação do ministro da Justiça, Sérgio Moro. Para a reunião do Conselho Deliberativo da Sudene são esperados nove governadores do Nordeste. Além de Paulo Câmara, Flávio Dino (PCdoB- -MA), Wellington Dias (PT-PI), Camilo Santana (PT-CE), Fátima Bezerra (PT-R N), João Azevedo (PSB-PB), Renan Calheiros Filho (MDB-AL), Belivaldo Chagas (PSC-SE) e Rui Costa (PT-BA). Também estão previstas as vindas dos governadores de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), e do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB-ES), estados que integram a Sudene. O prefeito do Recife, Geraldo Julio (PSB), confirmou presença.

Antes de chegar a Pernambuco, para sua primeira inserção no Nordeste, região onde Bolsonaro perdeu a eleição em todos os estados, o presidente promoveu um café da manhã, na última quarta-feira, em Brasília, com a bancada de deputados nordestinos. 

Expectativa de anúncio para o estado

A vinda de Bolsonaro a Pernambuco aumenta a expectativa dos pernambucanos sobre anúncios de investimentos, sobretudo em um momento tão deliciado na economia. De acordo com a farmacêutica Cristiane Tavares, de 60 anos, ele deveria focar sua agenda em perspectivas para a retomada do emprego. Ela, que é desempregada, afirma não ter votado no presidente nas eleições de 2018 e diz estar desesperançosa neste princípio de governo. “Não vejo nada de bom sendo feito. Espero que seja a redenção a partir daqui na semana que vem”.

Para a secretária Marleide Xavier, o presidente Jair Bolsonaro não conta com apoio dos nordestinos, que votaram majoritariamente no candidato do PT, Fernando Haddad, em 2018. “Espero um caos. Principalmente se ele ainda continuar em clima de campanha eleitoral e mostrar ressentimento”, disse Marleide, enfatizando que torce pelo sucesso dele. Para admiradores de Bolsonaro, trata-se de um reencontro, já que a visita dele, marcada para 8 de setembro de 2018. foi cancelada devido ao atentado da facada dois dias antes. “Eu iria encontrá-lo lá no Aeroporto (dos Guararapes) na época da campanha. Dessa vez, vou fazer de tudo para ir se for liberado do trabalho”, pontuou o jornaleiro Henrique Nunes. (José Matheus Santos)

Petrolina veta título de cidadão

A Câmara de Vereadores de Petrolina decidiu ontem cancelar a votação da proposta, de autoria do vereador Elias Jardim (PHS), que sugeria a concessão do título de cidadão petrolinense ao presidente Jair Bolsonaro. Apesar de receber votos favoráveis da presidente da Comissão de Educação, Mariana Helena (PRB), e do primeiro-secretário Rui Wanderley (PSC), o parecer foi rejeitado pela relatora da Comissão, Cristina Costa (PT). Na justificativa, a vereadora buscou argumento na Lei Orgânica da Câmara, que define o perfil dos homenageados.

“A pessoa precisa ter prestado relevantes serviços ao município de Petrolina, a longo prazo, com ações que tragam benefícios sociais à população. O presidente tem cinco meses de mandato e não tem qualquer aproximação com a cidade. Nunca colocou o pé aqui. Está vindo amanhã (hoje) pela primeira vez”, explicou. Cristina disse, ainda, que é necessário aguardar um pouco mais para saber como será sua aproximação dele com o Nordeste, “que não o escolheu nas urnas e muito menos Petrolina”.

Segundo a petista, a decisão de não mais votar a proposta foi acatada até por vereadores do partido de Bolsonaro, a exemplo de Domingos de Cristália (PSL), e outros de oposição, ligados ao senador Bezerra Coelho (MDB). (Rosália Rangel)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mulher morre e três pessoas ficam feridas em acidente entre dois carros

Segundo o site  https://g1.globo.com/pe/pernambuco :  Uma das vítimas, um homem que fez aniversário nesta sexta-feira (16), teve que ser res...