segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Mais de 300 pacientes estão nos corredores dos maiores hospitais públicos de Fortaleza

Segundo o site blogdoeliomar.com.br: Durante o mês de janeiro, 319 pacientes estavam nos corredores dos maiores hospitais públicos de Fortaleza e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) do Jangurussu, Canindezinho, José Walter, Pirambu e Maracanaú. O levantamento foi divulgado nesta segunda-feira pelo Sindicato dos Médicos do Ceará, em parceria com a Associação Médica Cearense.
Em 2018, 3.243 pessoas viveram esse drama nos corredores dos hospitais, sem um tratamento digno no momento em que mais precisaram. O objetivo da divulgação desses números, de acor do com as entidades envolvidos, é chamar a atenção da sociedade para o descaso das autoridades com a saúde pública.
Em 2019, o Corredômetro, como é chamado esse levantamento, mostrará também o número de pessoas internadas em estado grave por mais de 24 horas nas UPAs da Capital e Região Metropolitana, locais destinados apenas ao atendimento de urgência e emergência. A inclusão das unidades nesta sondagem se deve à superlotação dos hospitais, sobretudo, pela falta de medidas eficazes do poder público, agravando a situação da saúde e sobrecarregando as UPAs, que estão realizando atividades além de suas funções.
Desde dezembro de 2016, o Corredômetro – antes publicado diariamente e, depois, nos dias úteis – passou a ser divulgado somente no último dia útil de cada mês, como um recorte da realidade mensal da saúde pública.
(Foto – Leitor do Blog)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Além de Jucazinho, adutora de Geo Caldas pode contemplar a barragem do Prata

Segundo o site https://www.aguasdorioamazonasparaonordeste.com: Conhecer os problemas da sociedade e apresentar soluções para estes, real fu...