segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Vendedor que ‘fingiu ter sido agredido’ pela ministra Damares Alves é demitido

Segundo o site https://www.diariodobrasil.org: Na tarde de ontem (13), o vendedor Thiego Amorim confirmou sua demissão através de uma postagem feita no Facebook:
” … venho informar que não faço mas parte do quadro de funcionários da marca. Ali ficou pequeno demais pra mim … eu não vou desistir, nunca desisti e não vai ser agora.”


O CASO


A ministra Damares Alves foi acusada de constranger o vendedor Thiego Amorim numa loja em Brasília.
Na tarde do último dia 10, a loja Cantão do Brasília Shopping emitiu uma nota pedindo desculpas à ministra.
Os responsáveis pelo estabelecimento declararam que os vídeos do circuito interno de câmeras foram analisados e houve a constatação de que Damares não agrediu o vendedor.
“Gostaríamos de pedir desculpas pelo atendimento inadequado de um de nossos funcionários da loja localizada no Brasília Shopping no último dia 02.01.2019, reconhecemos que não houve por parte de V.Sa. qualquer tipo de agressão no interior da loja”, diz a nota.

A ACUSAÇÃO

Na última semana, a ministra estava no shopping vestindo uma camisa azul.
O vendedor então provocou Damares (com aquele mi-mi-mi de menino veste azul e menina veste rosa) e publicou um vídeo na internet.
A grande mídia (porca e oportunista) aproveitou o embalo e desceu a lenha na ministra.
“Eu falei ‘vem cá, que história é essa de menino ter que usar azul e menina ter que usar rosa?’. Aí ela se aproxima de mim, põe a mão em cima do meu pescoço, sabe? Como se fosse um ato de ‘escuta aqui’. E disse ‘eu vou acabar com a ideologia de gênero nas escolas brasileiras’”, relatou Thiego.
Abaixo o vídeo mentiroso que foi publicado pelo jornal O Globo:Jornal O Globo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

'Melhor prefeito do Brasil' será premiado com troféu nos Estados Unidos

Segundo o site https://180graus.com:  O prefeito Sérgio Meneguelli da cidade de Colatina, que fica na região noroeste do Espírito Santo, va...