Petistas reclamam da indicação de Moro para o Ministério da Justiça, mas comemoraram a indicação de Lula para a ministério de Dilma

Segundo o site www.imprensaviva.com: O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), aproveitou sua entrevista para jornalistas na tarde desta quinta-feira (1º), para responder às críticas do PT sobre a indicação do juiz federal Sergio Moro para o Ministério da Justiça. "Se eles [PT] estão reclamando é porque eu fiz a coisa certa", observou Bolsonaro.Os petistas que infestam as redes sociais para reclamar da indicação de Moro para o Ministério da Justiça, incluindo na lista a ex-presidente Dilma Rousseff, o candidato do PT derrotado na eleição presidencial Fernando Haddad e a presidente nacional do partido, Gleisi Hoffmann, são os mesmos que defenderam a indicação do ex-presidente Lula para o cargo de ministro Chefe da Casa Civil pela própria Dilma. Quando Lula foi indicado para o cargo de ministro, os petistas não conseguiram conter a alegria com a possibilidade do condenado se safar da Lava Jato.

Para os petistas e representantes da esquerda, é lindo indicar um condenado para livrá-lo da cadeia, como foi no cado da indicação de Lula. Mas indicar um juiz ilibado, responsável pela maior operação de combate à corrupção do mundo, é feio.

Logo após confirmar a aceitação do convite para comandar o Ministério da Justiça e Segurança Pública, Moro divulgou nota afirmando que se sentiu honrado e que pretende, como ministro, "consolidar os avanços contra o crime e a corrupção".

Questionado durante a entrevista, Bolsonaro negou que tenha negociado com Moro uma futura indicação ao STF (Supremo Tribunal Federal).

"Eu acho ele realmente um soldado. Ele está indo à guerra sem medo de morrer", declarou.

Bolsonaro também relatou ter se comprometido com o combate à corrupção dentro do próprio governo. "Qualquer pessoa que aparecer nos noticiários policiais pode ser investigada e [a investigação] não sofrerá minha interferência", prometeu.

Lula só não assumiu o cargo de ministro do governo Dilma graças à decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, que suspendeu  a nomeação do então condenado e hoje presidiário para Casa Civil no mês de março de 2016.

Na decisão, o ministro afirma ter visto intenção de Lula em fraudar as investigações sobre ele na Operação Lava Jato. Como se vê, o PT acha normal a indicação de um condenado por corrupção e lavagem de dinheiro para o cargo de ministro. Já o juiz que o condenou, não pode.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

General Heleno: “Vamos fechar o Congresso Nacional. Não existe nenhuma Democracia em nosso País mais.”

Noticia Urgente: Cantor Murilo Manoel de Moura sofre acidente de Moto e chega a óbito

Jovem morre em acidente de transito na PE 90 na cidade de Surubim