Jornada de Direitos Humanos oferece mais de 100 atividades gratuitas em 30 bairros do Recife

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco:
Em sua 6ª edição, evento começa na terça-feira (20) e segue até 10 de dezembro. Palestras, cursos, oficinas, seminários, exposições e cine-debates estão na programação.
A jornada ocorre até o dia 10 de dezembro, quando se comemora o Dia Internacional dos Direitos Humanos. A programação conta com palestras, cursos, oficinas, seminários, exposições, emissão de documentos, orientação jurídica e cine-debates. Entre os temas debatidos, estão igualdade racial, direitos da criança e do adolescente, das pessoas idosas, das mulheres, das pessoas com deficiência, da população LGBT; direito à educação, ao lazer e à saúde. Com o objetivo de aproximar o debate global das questões locais, todas as atividades do evento têm como eixo orientador um dos 30 artigos da Declaração Universal e a programação completa está disponível na internet. A jornada é promovida pela prefeitura do Recife em parceria com instituições como a Organização das Nações Unidas (ONU), o Movimento Negro Unificado (MNU) e a União de Negras e Negros pela Igualdade (Unegro). Abertura do eventoNo Pátio de São Pedro, são realizadas oficinas de dança afro e Feira Afroempreendedora, a partir das 9h; contação de histórias e "Olha! Recife" com a temática da consciência negra, às 10h; roda de diálogo sobre o papel do hip hop no fortalecimento da identidade da população negra, com Zé Brown e Jouse Barata; além de oficina de maquiagem para pele negra e de cuidados com os cabelos crespo e cacheado, às 15h. Outras atrações do primeiro dia do evento são a apresentação do Maracatu Linda Flor, às 17h; e a peça "Tereza: uma luz chamada resistência", às 18h. Ao longo do dia, são oferecidos no local serviços de saúde, como distribuição de preservativos, aferição de pressão e glicemia, vacinação, teste rápido de sífilis, hepatite e HIV, reiki auriculoterapia.   A abertura do evento conta ainda com exibição de filmes que abordam a questão racial, no Memorial Chico Science, às 14h. Na Casa do Carnaval, às 14h30, é ministrada a oficina “Juventude Participa”. Às 15h, o Núcleo da Cultura Afro-brasileira recebe oficinas sobre cuidados com cabelos cacheados e crespos e de maquiagem para peles negras.
Exposição itinerante
Composta de oito totens com o texto da Declaração Universal dos Direitos Humanos, uma exposição itinerante em homenagem aos 70 anos do documento circula pela capital pernambucana, começando pelo Pátio de São Pedro. Além disso, ocorre a distribuição de livretos de bolso com o conteúdo da Declaração.
Dois técnicos acompanham a exposição para explicar o contexto do surgimento desse documento e a importância dele, que inspirou a Constituição Federal de 1988 e contribuiu para a reconstrução do mundo no período pós 2ª Guerra Mundial.
Também recebem a exposição os seguintes pontos: Avenida Boa Viagem, Aeroporto Internacional do Recife, Rua do Lazer, Avenida Rio Branco, Rua Nova, Praça da Várzea, Terminal Integrado de Passageiros (TIP) no Curado, Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro; Compaz Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha; Mercado Público de Afogados, Brasília Teimosa, Universidade Federal de Pernambuco, Parque da Jaqueira, Parque 13 de Maio, entre outros. Seminário da ONU
Na quarta (21) e quinta (22), a Universidade Católica de Pernambuco, no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife, sedia o Seminário "Vidas negras: diálogos sobre ações governamentais de enfrentamento à violência contra as juventudes", promovido pela ONU Brasil junto com a Frente Nacional de Prefeitos e a prefeitura do Recife. O objetivo do evento é dar visibilidade à violência contra a juventude negra.
Na ocasião, estarão reunidos gestores públicos de várias cidades assim como técnicos e especialistas para trocar experiências sobre boas práticas com potencial de impacto na prevenção e redução da violência contra a juventude negra nas cidades brasileiras. O encontro conta também com apresentações de experiências exitosas de combate à violência no Brasil e na Colômbia, além de grupos de trabalho temáticos e debates, culminando na elaboração de um pacto com diretrizes gerais para o enfrentamento ou prevenção à violência letal contra a juventude negra. A abertura do evento conta ainda com exibição de filmes que abordam a questão racial, no Memorial Chico Science, às 14h. Na Casa do Carnaval, às 14h30, é ministrada a oficina “Juventude Participa”. Às 15h, o Núcleo da Cultura Afro-brasileira recebe oficinas sobre cuidados com cabelos cacheados e crespos e de maquiagem para peles negras. Exposição itinerante
Composta de oito totens com o texto da Declaração Universal dos Direitos Humanos, uma exposição itinerante em homenagem aos 70 anos do documento circula pela capital pernambucana, começando pelo Pátio de São Pedro. Além disso, ocorre a distribuição de livretos de bolso com o conteúdo da Declaração.
Dois técnicos acompanham a exposição para explicar o contexto do surgimento desse documento e a importância dele, que inspirou a Constituição Federal de 1988 e contribuiu para a reconstrução do mundo no período pós 2ª Guerra Mundial.
Também recebem a exposição os seguintes pontos: Avenida Boa Viagem, Aeroporto Internacional do Recife, Rua do Lazer, Avenida Rio Branco, Rua Nova, Praça da Várzea, Terminal Integrado de Passageiros (TIP) no Curado, Compaz Ariano Suassuna, no Cordeiro; Compaz Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha; Mercado Público de Afogados, Brasília Teimosa, Universidade Federal de Pernambuco, Parque da Jaqueira, Parque 13 de Maio, entre outros. Seminário da ONU
Na quarta (21) e quinta (22), a Universidade Católica de Pernambuco, no bairro da Boa Vista, no Centro do Recife, sedia o Seminário "Vidas negras: diálogos sobre ações governamentais de enfrentamento à violência contra as juventudes", promovido pela ONU Brasil junto com a Frente Nacional de Prefeitos e a prefeitura do Recife. O objetivo do evento é dar visibilidade à violência contra a juventude negra.
Na ocasião, estarão reunidos gestores públicos de várias cidades assim como técnicos e especialistas para trocar experiências sobre boas práticas com potencial de impacto na prevenção e redução da violência contra a juventude negra nas cidades brasileiras. O encontro conta também com apresentações de experiências exitosas de combate à violência no Brasil e na Colômbia, além de grupos de trabalho temáticos e debates, culminando na elaboração de um pacto com diretrizes gerais para o enfrentamento ou prevenção à violência letal contra a juventude negra.
                                                                                                        

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

General Heleno: “Vamos fechar o Congresso Nacional. Não existe nenhuma Democracia em nosso País mais.”

Noticia Urgente: Cantor Murilo Manoel de Moura sofre acidente de Moto e chega a óbito

Jovem morre em acidente de transito na PE 90 na cidade de Surubim