sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Os Parabéns vai para jovem Rhuanita Fabricio de Surubim

Nesta sexta feira(30) foi comemorado o aniversário da jovem Rhuanita  Fabricio, ela que completou mais um ano de vida 11 aninhos, junto com o seu pai, mãe e irmão, também esteve presente suas primas e amiguinhos, que festejaram com muita alegria, o Blog Visão Surubim parabeniza e deseja que o amigo fiel Jesus venha derramar muitas benção na sua vida e te dar muita paz, saúde e muitas felicidades, nos tios te amamos.











































Não podemos salvar país matando idoso, diz Bolsonaro sobre Previdência

Segundo o site https://www.noticiasaominuto.com.br:
"Essa que está aí não está sendo justa no meu entender", destacou o presidente eleito
O
presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou nesta sexta (30), durante visita a um centro católico no interior de São Paulo, que a reforma da Previdência nos moldes propostos atualmente seria matar idoso.                                                                    
"Essa que está aí não está sendo justa no meu entender. Não podemos querer salvar o Brasil matando idoso", disse à imprensa.
Questionado sobre qual seria sua proposta de mudança, Bolsonaro afirmou que o evento acabaria muito tarde se ele fosse detalhá-la.
Bolsonaro visitou a Comunidade Canção Nova, católica, em Cachoeira Paulista, a 200 km da capital. Antes disso, esteve em uma formatura de sargentos da Aeronáutica em Guaratinguetá (SP), cidade vizinha, e visitou o Santuário Nacional Aparecida, também na região do Vale do Paraíba.
Ao lado do fundador da comunidade, Monsenhor Jonas Abib, e do fundador da TV Século 21, padre Eduardo Dougherty, Bolsonaro se emocionou ao agradecer à Deus por ter sobrevivido ao atendido a faça em Juiz de Fora (MG) durante a campanha.
"Sou sobrevivente. Aqui só estou por interferência de Deus", afirmou. Bolsonaro disse ter pedido para que a filha de oito anos não ficasse órfã.
Sobre a indicação do Almirante Bento Costa Lima Leite como ministro de Minas e Energia, Bolsonaro observou que o futuro ministro é físico nuclear e, portanto, retomar a usina de Angra 3 é uma prioridade.
Bolsonaro comentou ainda sobre a relação com o Congresso. "Parlamento é responsável e, se nós dermos errado, todo mundo perde", disse.
"Não vamos ter outra oportunidade. Todos os parlamentares sabem a situação difícil em que o Brasil se encontra, estamos mergulhados em crise ética, moral e econômica e devemos sair dessa crise juntos." Com informações da Folhapress.
    

CCR diz que doou R$ 3 milhões em caixa 2 para Gleisi

Segundo o site https://www.noticiasaominuto.com.br:
O senador Aloizio Mercadante (PT-SP) também teria recebido R$ 1,7 milhão de forma ilegal
A
CCR afirmou em acordo que fez com o Ministério Público de São Paulo que doou R$ 3 milhões por meio de caixa dois para a então candidata a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), atual presidente do PT, em 2010.                                                          
No mesmo ano, o então senador Aloizio Mercadante (PT-SP) pediu R$ 3 milhões e recebeu R$ 1,7 milhão também via caixa dois, de acordo com a companhia.
O relato da doação a Gleisi foi feito pelo ex-presidente da CCR Renato do Valle em depoimento a promotores da área de Patrimônio Público e do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), segundo a reportagem apurou. 
De acordo com o ex-presidente da empresa, a doação para Gleisi foi solicitada por seu marido, Paulo Bernardo, ministro do Planejamento do governo Lula à época do pedido. 
Segundo o depoimento do ex-presidente da CCR, Bernardo enviou um intermediário para tratar da entrega do dinheiro, o que teria sido feito em parcelas, por conta do alto valor. 
Nesta quinta (29), a CCR, maior empresa do país de concessões de rodovias, metrô e aeroportos, assinou um acordo com o Ministério Público no qual disse ter doado R$ 44 milhões para o caixa dois de políticos, em valores corrigidos. 
Os nomes dos políticos citados no acordo são mantidos em sigilo, mas a Folha de S.Paulo apurou que fazem parte do grupo o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), o senador José Serra (PSDB-SP) e o ministro de Ciência e Tecnologia Gilberto Kassab (PSD), conforme o jornal revelou nesta quinta (29). 
Alckmin, Serra e Kassab refutam o relato da CCR e dizem que todos os recursos empregados em suas campanhas são legais e foram aprovados pela Justiça eleitoral. 
Há pelo menos mais dois tucanos na lista de beneficiados pelo caixa dois da CCR, ainda de acordo com a apuração da Folha de S.Paulo. A empresa citou a doação via caixa dois de R$ 1 milhão para o ministro Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores) em 2012 e R$ 340 mil para Edson Aparecido entre 2012 e 2013. Em 2012, Aparecido, atual secretário municipal de Saúde de São Paulo, era deputado federal e havia coordenado a campanha de Serra à prefeitura em 2012, vencida por Fernando Haddad (PT). Em outubro daquele ano, foi escolhido por Alckmin para chefiar a Casa Civil, a pasta mais importante do governo paulista. 
A concessionária contou no acordo que também em 2010 doou R$ 1 milhão para Marta Suplicy, quando ela era candidata ao Senado pelo PT. Eleita, trocou o partido pelo MDB em setembro de 2015. Neste ano, anunciou que estava deixando a política.
No acordo, os executivos da CCR não relatam que houve contrapartida dos políticos para a doação via caixa dois, o que poderia caracterizar o crime de corrupção. 
A CCR aceitou pagar uma multa de R$ 81,5 milhões para encerrar os processos que seriam instaurados para apurar as doações ilegais. Desse montante, R$ 60 milhões serão destinados ao governo paulista, R$ 17 milhões serão doados à Faculdade de Direito da USP, para a reforma de uma biblioteca, e R$ 4,5 milhões serão destinados a um fundo de interesses difusos. 
O promotor José Carlos Blat, que negociou o acordo, diz que não pode confirmar os nomes dos políticos porque o acordo tem caráter sigiloso para resguardar a apuração. A CCR também diz que não pode comentar o acordo por ele ser sigiloso, mas afirma que colabora com as investigações.
Aloysio Nunes Ferreira disse que "é mentira" que tenha recebido recursos de caixa dois da CCR. No ano em que a CCR mencionou a suposta doação, em 2012, ele não disputou nenhuma eleição; havia sido eleito senador dois anos antes. O ministro afirmou que "vai processar o caluniador" que relatou a suposta doação via caixa dois.
Mercadante disse em nota que "é completamente falsa a informação de que o ex-candidato ao governo de São Paulo Aloizio Mercadante tenha pedido apoio financeiro para a concessionária CCR".
Ainda segundo a nota, "Mercadante sempre foi muito crítico aos preços dos pedágios praticados nas estradas estaduais e defendeu, como candidato, uma revisão semelhante ao que os governos do PT estabeleceram nas estradas federais".
Ele disse estranhar a menção porque a seu nome "porque nunca recebeu e não autorizou ninguém a solicitar apoio financeiro de empresas concessionárias de pedágio para sua campanha". 
O ex-ministro espera ser ouvido e confia inteiramente na investigação e na justiça. A prestação de contas de sua campanha respeitou rigorosamente a legislação, foi aprovada integralmente pela Justiça Eleitoral e está disponível para consulta de qualquer cidadão há 8 anos.
Os outros citados pela CCR ainda não se manifestaram. Com informações da Folhapress.

Avião cai sobre casas em SP e deixa dois mortos

Segundo o site https://www.noticiasaominuto.com.br:
Outras seis vítimas foram socorridas

U

ma aeronave de pequeno porte caiu na tarde desta sexta-feira (30) no bairro da Casa Verde, na zona norte de São Paulo. Duas pessoas morreram (os dois pilotos do avião), onze vítimas foram socorridas, quatro casas foram atingidas - três delas foram interditadas - e sete veículos foram danificados.                                                                    
A queda do avião foi numa área residencial, próxima ao aeroporto Campo de Marte, que opera voos comerciais. O avião caiu na rua Antonio Nascimento Moura, local próxima à avenida Braz Leme, ligação entre o bairro de Santana e o centro de São Paulo.
Houve incêndio no local e o fogo foi controlado pelos bombeiros.
Os dois mortos eram os únicos ocupantes da aeronave -os pilotos Leonardo Kazuhiro Imamura, 43, e Guilherme Peixoto Murback, 26- e os feridos tiveram lesões em solo, mas sem estado grave.
O avião havia decolado às 15h55 em direção a Jundiaí (interior de SP).
A aeronave é um modelo monomotor Cessna 210, com capacidade para quatro pessoas. Ele tinha certificado válido até dezembro de 2022. De prefixo PR-JEE, o avião que caiu é privado, de propriedade de Fernando Matarazzo e foi fabricado em 1980. Matarazzo não estava no voo, segundo a assessoria de imprensa da HPE Autos, empresa da qual ele é dono e que representa a Mitsubishi no Brasil.
                                            Modelo da aeronave que caiu


            Afrodeks TV

Apostador da Mega-Sena perde prazo para sacar prêmio de R$ 22 milhões

Segundo o site https://www.noticiasaominuto.com.br/brasil:
Apostador foi premiado no dia 1º de setembro, mas não apareceu para retirar o prêmio
A Caixa Econômica Federal informou que um apostador de São Sebastião, no litoral de São Paulo, perdeu o prazo para retirar o prêmio de R$ 22 milhões que ganhou na Mega-Sena. A data-limite terminou às 16h desta sexta-feira (30).
Segundo destaca o G1, a aposta foi premiada no concurso 2.074, sorteado no dia 1° de setembro. O prazo é de 90 dias a partir da data do sorteio.
“Esse é o prêmio maior que a gente já teve aqui. Tem pessoas que jogam no lixo bilhetes que vão correr ainda, conferem errado, o número do concurso errado, então tem 'N' situações ", disse José Carlos de Morais, proprietário da lotérica onde a aposta foi feita.
“Eu acho que foi turista [o ganhador]. Se fosse da cidade já tinha vindo buscar o prêmio”, disse um morador da cidade.
As dezenas sorteadas foram 08 - 18 - 23 - 37 - 42 - 58. Uma aposta de Passos (MG) também acertou os números e o apostador de Minas Gerais já retirou o prêmio.

Em 34 anos, Pernambuco registra 26,2 mil casos de Aids

Segundo o site https://g1.globo.com/pe/pernambuco:
No período entre 1983 e 2017, homens entre 30 e 39 anos foram os mais diagnosticados com a doença. Em média, 64 diagnósticos foram feitos por mês no estado.
De 1983 a 2017, foram diagnosticados 26.212 casos de Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Aids) em Pernambuco, número que corresponde a uma média mensal de 64 diagnósticos de pacientes com a doença. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira (30) pela Secretaria Estadual de Saúde.
Dentro do levantamento, o anos entre 2013 e 2017 apresentam uma tendência decrescente, com queda de 41,50% no número de diagnósticos. No intervalo de 34 anos, a faixa etária entre 30 e 39 anos contém os maiores números de pacientes com HIV, com 9.642 pessoas com diagnóstico confirmado. Desse total, 6.376 são homens e 3.266 são mulheres. O grupo de pacientes entre 20 e 29 anos vem em segundo lugar, com 6798 pessoas infectadas com o vírus, sendo 4.372 homens e 2.426 mulheres. No que diz respeito à escolaridade, 49,13% dos acometidos pela doença entre 1983 e 2017 têm ensino fundamental incompleto. Em seguida estão 24,46% dos pacientes com ensino médio completo. Em terceiro lugar, com 8,30%, estão os pacientes com educação superior completa. Nesse mesmo período, a principal forma de transmissão em menores de 13 anos foi a perinatal, representando 98,16% do total de casos. Para pessoas com 13 anos ou mais, a transmissão sexual foi a principal forma de contágio para ambos os sexos. Entre as pacientes do sexo feminino, a categoria heterossexual apresentou 96,90% das notificações entre 1983 e 2017, enquanto, no sexo masculino, houve uma mudança na série histórica. Nos primeiros anos da epidemia, houve 50,36% de infecção entre homossexuais, mas, após 1999, os heterossexuais passaram a representar 41,26% das transmissões. Mortalidade O boletim também destaca 10.946 óbitos causados por aids no estado, entre 1984 e 2017. Nos últimos dez anos houve um aumento de 24,04% na taxa de mortalidade, mas entre 2016 e 2017, foi registrada uma redução de 6,73 para 6,29 casos a cada 100 mil habitantes.                             As mortes foram mais frequentes no sexo masculino, considerando os últimos dez anos, com um aumento de 29,35% nos óbitos de homens e 15,53% nas mortes de mulheres.
Em relação à faixa etária, o maior risco foi identificado na faixa etária que vai de 45 a 54 anos, com risco de 13,97 a cada 100 mil habitantes. Em seguida está a faixa de 35 a 44 anos, com coeficiente de 9,91 a cada 100 mil habitantes.
Ainda de acordo com o boletim, foram registrados, entre 1987 e 2017, 471 casos de Aids em crianças menores de cinco anos.
Diagnóstico e tratamento
O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza testes rápidos para a detecção do vírus nas unidades de saúde brasileiras. Em caso de resultado positivo, o Ministério de Saúde orienta o paciente a procurar o serviço de saúde para testes complementares.
Desde 2013, os pacientes com HIV podem ter acesso aos medicamentos para tratamento nas unidades de saúde do país. Desde a introdução do tratamento até setembro de 2018, 585 mil pessoas estavam em tratamento no país.
  

Bloco formado por favelas brasileiras cria Fundo para Empreendedores de Impacto com recursos do Brasil, Europa e Estados Unidos

Segundo o site Assessoria de imprensa   Slum Summit 2019  Daniela  Costa:  G10 das Favelas, Canal Transformadores e eSolidar se unem para la...