Com Bolsonaro, frente evangélica quer revolução na educação e autonomia do BC

Segundo o site https://www.msn.com: A Frente Parlamentar Evangélica apresentou nesta 4ª feira (24.out.2018) as propostas que defende para o próximo governo. A Frente apoia o candidato Jair Bolsonaro (PSL) e já levou as demandas ao militar. Entre elas, está uma revolução na educação, “com fim da ideologia do gênero” e “escola sem partido”
, e a modernização da área jurídica e fiscal, com proposta para a autonomia do Banco Central.
Ainda na educação, o grupo defende novo modelo de ensino superior. “Libertar a Pós-graduação, Mestrado e Doutorado da repressão aos professores pela Capes. Rever todos os métodos de uso do dinheiro público”, diz o texto.
O documento (leia a íntegra) foi apresentado na Câmara dos Deputados, em Brasília, por parte do grupo. Atualmente, cerca de 180 congressistas fazem parte da frente. O mesmo texto foi levado a Bolsonaro, no Rio, na última semana.
As propostas estão divididas em 4 áreas: modernização do Estado, segurança jurídica, segurança fiscal e revolução na educação. A frente também defende a reforma tributária e da Previdência.
“Queremos oferecer uma linha de pensamento nossa, não de um partido. Isso é suprapartidário”, disse o coordenador da frente, deputado Hidekazu Takayama (PSC-PR). Ele não conseguiu se reeleger para mais 1 mandato.
Sobre as propostas de Fernando Haddad (PT), Takayama afirmou não acreditar na palavra do ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo. “Quando foi ministro da Educação, ele trouxe essa questão da ideologia de gênero. Depois ele segurou isso. É uma pessoa que não tem caráter”, disse.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

General Heleno: “Vamos fechar o Congresso Nacional. Não existe nenhuma Democracia em nosso País mais.”

Noticia Urgente: Cantor Murilo Manoel de Moura sofre acidente de Moto e chega a óbito

Jovem morre em acidente de transito na PE 90 na cidade de Surubim