Prefeitura de Surubim realizou a vacina D da Campanha antirrábica em 7.922 animais

Segundo o site Assessoria de Imprensa Prefeitura de Surubim PE: A Secretaria Municipal de Saúde realizou no último sábado (22), o dia D da Campanha antirrábica em diversos pontos de vacinação. Ao todo, 7.922 animais entre cães e gatos, garantiram a proteção contra a raiva em nossa cidade neste final de semana.A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, cão e sapatos
Lembrando que a campanha continua, e quem ainda não vacinou seu bichinho, pode procurar a Secretaria de Saúde.A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé, cão e atividades ao ar livreA imagem pode conter: uma ou mais pessoasA imagem pode conter: 1 pessoa, sentado e atividades ao ar livreA imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sentadas, criança e atividades ao ar livre

Vacina antirrábica: A vacina contra a raiva é uma vacina usada para prevenir a raiva. Há uma série de vacinas disponíveis que são seguras e eficazes e podem ser usadas para prevenir a raiva antes e durante um período de tempo após a exposição ao vírus, como, por exemplo, pela mordida de um cão ou morcego. A imunidade que se desenvolve é de longa duração, depois de um curso completo. As doses são normalmente administradas através de injeção na pele ou no músculo. Após a exposição a vacinação é normalmente utilizado junto com raiva de imunoglobulinas. Recomenda-se que aqueles que estão em alto risco de exposição serem vacinados antes da exposição potencial. As vacinas são eficazes em humanos e outros animais. Na vacinação de cães é muito eficaz na prevenção da propagação da raiva para os seres humanos.[1]

A vacinação antirrábica pode ser usada com segurança em todos os grupos etários. Cerca de 35 a 45 por cento das pessoas podem desenvolver vermelhidão e dor no local da injeção por um breve período. Cerca de 5 a 15% das pessoas podem ter febredores de cabeça ou náuseas. Após a exposição ao vírus da raiva não há contra-indicação para seu uso. A maioria das vacinas não contêm timerosal. As que são feitas de tecido nervoso são utilizadas em alguns países, principalmente na Ásia e América latina, sendo menos eficazes e com mais efeitos colaterais. Seu uso não é, portanto, recomendado pela Organização Mundial de Saúde.[1]

A primeira vacina antirrábica foi introduzida em 1885, que foi seguida por uma versão melhorada em 1908.[2] Milhões de pessoas em todo o mundo foram vacinadas e estima-se que isso salva mais de 250.000 pessoas por ano.[1] Está na Lista de Medicamentos Essenciais da Organização Mundial de Saúde, os medicamentos mais necessários, eficazes e seguros em um sistema de saúde.[3] O custo bruto em países em desenvolvimento está entre 44 e 78 dólares para um curso de tratamento em 2014.[4] Nos Estados Unidos, o tratamento com a vacina antirrábica é mais de 750 dólares                 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

General Heleno: “Vamos fechar o Congresso Nacional. Não existe nenhuma Democracia em nosso País mais.”

Noticia Urgente: Cantor Murilo Manoel de Moura sofre acidente de Moto e chega a óbito

Jovem morre em acidente de transito na PE 90 na cidade de Surubim