quinta-feira, 31 de agosto de 2017

O estudante de engenharia mecânica da UFPE, surubinense, Luis Fabrício, na cidade de Yokohama, Japão, durante sua viagem ao Japão em fevereiro de 2017.retorna ao Japão

O surubinense Luis Carlos Fabrício Filho (21 anos), graduando em engenharia mecânica pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), viaja mais uma vez ao Japão a fim de participar de um estágio no estaleiro da empresa Oshima Shipbuilding Co. O período da viagem é de 31/agosto a 24/setembro.A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, céu e atividades ao ar livreO coordenador do Programa Brasil Japão na UFPE, o professor Armando Hideki Shinohara, declara: “Neste ano, com respeito ao estágio no Japão, como consta na carta do Coordenador Geral do Programa Brasil-Japão, Prof. Toru Sato, da Universidade de Tóquio, o estudante de engenharia mecânica, Sr. Luis Carlos Fabrício Filho da UFPE foi selecionado e fará um estágio de três semanas no Estaleiro Oshima em Kyushu e as despesas em termos de passagens, diárias serão cobertas com recurso do ProgramaA imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, em pé, flor, planta, árvore e atividades ao ar livre “Projeto Reinventar o Japão (Apoio à Formação de Programas Colaborativos com Universidades da América Latina)” do Ministério de Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia do Japão (MEXT)”. Segundo o site http://www.osy.co.jp, o Estaleiro Oshima foi fundado em 07 de fevereiro de 1973 e possui um total de 1258 empregados. E empresa descreve o seu negócio como “Construção & Reparo de Navios e Fabricação & Instalação de Estruturas de Aço.A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, selfie, close-up e área interna
Os pais de Luis Fabrício, Luis Carlos e Onilda e suas irmãs Karla e Katywsca estão felizes e muito gratos a Deus.A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

Estaleiro Oshima, na província de Nagasaki, Kyushu, Japão.

Presidente da Câmara dos Vereadores Fabrício Brito no seu requerimento solicita a Prefeita Ana Célia que seja feito uma faixa de pedestre nas Escolas de Surubim

Na semana passada(24) o Presidente da Câmara dos Vereadores Fabrício Brito fez o seu requerimento solicitando a Prefeita Ana Célia o mais rápido possível de uma faixa de pedestre na frente da Escola Ermelinda de Lucena Barbosa que fica localizado por detrás da Igreja São Sebastião, segundo o Vereador Fabrício para que os Alunos venha passar com mais segurança, pois os mesmos correm o risco de serem atropelados pelos veículos. 


Compesa divulga calendário de abastecimento de Caruaru para Setembro

Segundo o site http://www.jornaldecaruaru.com.br:

Mês começa com o abastecimento do setor 3, que compreende a parte oeste do município.Compesa CalendárioA Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) divulgou nesta quarta-feira (30) o calendário de abastecimento de água para o mês de setembro em Caruaru, no Agreste de Pernambuco. O rodízio segue com cinco dias com água e 15 dias sem.

O mês começa com o abastecimento do setor 3 que compreende a parte oeste de Caruaru, onde estão bairros como Vila Kennedy, João Mota, parte baixa do Maria Auxiliadora, parte baixa do José Carlos de Oliveira, Sol Poente, Caiucá, Luiz Gonzaga, parte alta do Vassoural, Cidade Alta, entre outros. A Compesa informa que o comportamento do abastecimento em todos os setores da cidade será monitorado e, caso seja necessário, pode haver mudanças.

Confira abaixo o calendário para setembro:

Dias 8, 9, 10, 11, 12, 28, 29 e 30

Cidade Jardim, Salgado (parte baixa), Loteamento São José, Centenário, Divinópolis, Maurício de Nassau, Universitário (parte baixa), São Francisco, José Liberado e Vila Agamenon.

Dias 13, 14, 15, 16 e 17

Nossa Senhora das Dores, Centro, Vassoural (parte baixa), Santa Rosa (parte baixa), Indianópolis (parte baixa e alta), Riachão, Alto da Balança, Petrópolis, Parque 18 de maio, Jardim Liberdade (Alto da Banana), Residencial Shopping, Unifavip, Prédios da Brapor, Inoocop, Cedro, Jardim dos Pinheiros, Monte Sinai, Encanto da Serra e Salgado (parte alta).

Dias 1, 2, 18, 19, 20, 21 e 22

Maria Auxiliadora (parte baixa), Hosana, Vila do Aeroporto, José Carlos de Oliveira (parte baixa), João Barreto, João Mota, Vila Kennedy, Sol Poente, Vila Diocesano, Novo Mundo (parte baixa), Kennedy, Caiucá, Portal do Agreste, Posto Agamenon, Sítio Campos, Vila Cipó, Vista Alegre, Lagoa de Pedra, Mestre Vitalino, Alto do Moura Village, Bares do Alto do Moura, Alto das Sete Luas e Tcheguevara.
Vila Fernando Lira, Luiz Gonzaga, Polo Comercial, UFPE, Alphaville, Hospital Mestre Vitalino, Parque da Cidade, Universitário (parte alta), Portal do Sol, Jardim dos Coqueiros.
Vassoural (parte alta), Rosanópolis, UPA e parte do Petrópolis (Ruas: 1ªTV, 2ªTV, 3ªTV e Rua Prof. Adelia Leal, Manoel Lopes, Henrique Soares, Santa Catarina, Cristo Rei, Sanharó, 2ªTV Cicero José Dutra e Teófilo Otoni), Cidade Alta e Adalgisa Nunes 1 e 2.

Dias 3, 4, 5, 6, 7, 23, 24, 25, 26 e 27

Maria Auxiliadora (parte alta), Boa Vista I e II, Três bandeiras, Nova Caruaru, Jardim Panorama, Vila Andorinha, Caruá, Baraúnas, Mandacaru, Novo Mundo (parte alta), Demóstenes Veras, José Carlos de Oliveira, (parte alta), Ramiro de Souza, Jardim Boa Vista, Severino Afonso, Residencial Vitória, Parque real, Residencial Ipojcua, Residencial Xique-Xique, Santos Dumont, João Batista e Pinheirópolis.
Rendeiras (parte alta), Loteamento Paraíso, Morada Nova (13,14 e 15), Serranópolis, Rendeiras (parte baixa – 15, 15 e 17), São João da Escócia (parte baixa – 13, 14 e 15), Monte Carmelo, Lagoa do Algodão, Quintas da Colina e São João da Escócia (parte alta – 15, 16 e 17).
Parte do Vassoural (Ruas no trecho entre Luiz Gonzaga e Rua do Vassoural, Maria Tereza, Ivanildo Cordeiro de Souza, João Cordeiro de Souza, Maria Cordeiro de Miscena, Asa Branca, TV Henrique Soares. Ruas: Comp. Luiz Gonzaga, Luiz Serafim de Souza, 1ª, 2ª e 3ª TV Henrique Soares, Filadelfia A. da Costa, Juazeiro do Norte, Todos os Santos, Rua do Vassoural, 5ª TV Alfredo Pinto (Goiana), José Nunes de Araújo, José do Patrocínio, Espirito Santo, Carlos Alexandre, Petrolândia, 5ª TV do Vassoural, Nazaré da Mata, Belmonte, TV e Rua Imperia), Santa Rosa (parte alta), Vila Serena, Campo Novo do Sul, Vila Campo Novo de Baixo e de Cima, Sest/Senat, Adalgisa Nunes 3 e 4 e Residencial Wirton Lira.

Morro Bom Jesus

O abastecimento do Morro é subdividido em 3 sub-setores onde são abastecidos 2 dias cada um. O abastecimento do local não sofrerá mudanças, continuando 2 x 4.
 CATEGORIAS: LOCAL

Em sessão tumultuada, Congresso aprova revisão da meta fiscal

Segundo o site http://veja.abril.com.br:

Projeto autoriza um déficit de 159 bilhões de reais nas contas públicas em 2017 e 2018Eunício Oliveira (PMDB-CE)Sessão do Congresso Nacional para votar vetos presidenciais - 30/08/2017 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Em sessão tumultuada na madrugada desta quinta-feira, o Congresso Nacionalaprovou o texto-base do projeto que autoriza a mudança da meta fiscal e permite um déficit de 159 bilhões de reais nas contas públicas em 2017 e 2018. As metas anteriores eram de déficit de 139 bilhões de reais para este ano e de 129 bilhões de reais para o ano que vem. Deputados e senadores votam agora as emendas ao projeto.
O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), chegou a colocar o texto para votação simbólica. A medida foi aprovada, mas o senador voltou atrás diante dos protestos de parlamentares da oposição e refez a votação. Na nova tentativa, os governistas ainda precisaram aguardar a chegada de mais um parlamentar para cumprir o quórum de 41 senadores registrados no painel. Membros da oposição ironizaram a situação e disseram que o político apareceria “de pijama” no plenário.                                                                     A nova meta fiscal havia sido aprovada na Comissão Mista de Orçamento (CMO) na noite de terça-feira. O governo de Michel Temer tinha pressa em aprovar a revisão para evitar ter de enviar nesta quinta um projeto de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2018 ainda sob a meta antiga. Para conseguir cumprir o prazo, governistas votaram ao longo de toda a tarde e noite de quarta oito vetos presidenciais que trancavam a pauta legislativa. 

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

A Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Pernambuco Filial em Surubim festeja realizou o 1º Aniversário do Circulo de Oração da Congregação das Baraúnas

Segundo o site Facebook Amaro JanuarioA Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Pernambuco Filial em Surubim , sob a presidência do PR. Aílton José Alves e coordenação Local do Pr. Amaro Januário de Souza Filho, realizou o 1º Aniversário do Circulo de Oração da Congregação das Baraúnas , no dia 29 de Agosto de 2017, Essa Congregação tem por Dirigente o Presbítero Cidraque e a Comissão do Circulo de oração tem por Dirigente a Irmã Dilma, vice dirigente a irmã Marinalva , Secretária Irmã Cibele, vice Secretaria a irmã Jucilene, e teve por Tema êxodo 15.15 b. A comissão convidada para participar deste aniversário foi a Comissão da Congregação no distrito em Juca ferrado, e a comissão vindo no distrito em Manduri, cantores convidados Ismael , eo cantor gean ,o culto foi uma benção . Surubim - PE 29/08/2017.A imagem pode conter: 4 pessoas, casamento e área internaA imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e área internaA imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadasA imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas e área internaA imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sorrindo

Títulos de terra oportunizam maior desenvolvimento da agricultura familiar em Pernambuco

Segundo o site Assessoria de Imprensa Agricultura PE: Secretaria de Agricultura já entregou 11 mil documentos do tipo em pouco mais de dois anosOs alimentos produzidos por famílias de agricultores podem ser potencializados e melhor distribuídos por meio de diversas políticas públicas eficientes. E muitas delas só podem ser acessadas quando esses trabalhadores rurais possuem os títulos de terras em mãos. Nesse sentido, a Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária, por meio do Instituto de Terras e Reforma Agrária (Iterpe), já promoveu a entrega de 11 mil documentos do tipo no período de dois anos.

"A validação da posse de terra representa a melhoria de vida desses agricultores e uma janela de oportunidades do ponto de vista social, econômico e ambiental. A entrega dos títulos é um símbolo de compromisso do Governo Paulo Câmara com aquelas pessoas que mais precisam", destacou o secretário de Agricultura, Nilton Mota.

Um exemplo disso podemos observar na história de Francisco de Assis Evangelista, agricultor de 54 anos, que vive no assentamento estadual Ilha Grande do Pontal, no município de Lagoa Grande, Sertão do São Francisco, produzindo junto de sua companheira e três filhos o cultivo de frutas diversificadas em cerca de cinco hectares, voltado ao mercado local e principalmente para exportação.

“Depois do título conseguimos o crédito para desenvolver e trabalhar a terra. Junto com minha esposa e filhos, posso plantar e colher a cada dois meses.  É importante ter o título de terra atualizado para continuar tendo acesso aos benefícios sociais, como aposentadoria, crédito rural e outras políticas de desenvolvimento. Com esse título, a gente vai poder tirar mais outro beneficiamento para aumentar a produção”, declarou Franscisco Evangelista.
 
Localizado em uma das ilhas existentes ao longo do Rio São Francisco, o assentamento Ilha do Pontal possui 696 hectares com 169 famílias rurais vivendo da agropecuária voltada ao mercado local que distribui os alimentos para diversas cidades do Nordeste, além do mercado voltado também à exportação. 
                                                                                                                                   
  "Ao todo, o Iterpe viabilizou às 134 famílias de agricultores do Sertão do São Franscisco,  por meio da entrega de títulos de terra, a concessão de utilização de uma área total de 1.970 hectares voltada à produção agropecuária diversificada, consolidando assim a função social da terra”, explicou o presidente do Instituto, Paulo Lócio.


Gerência de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária
Fones: (81) 3184-2885/2865
E-mail: imprensasara@gmail.com
Twitter: @agriculturaPE 

VICUNHA TÊXTIL MARCA PRESENÇA NA DENIM MEETING CARUARU

Segundo o site Imprensa Pipah Comunicação Larissa Ramos : A Vicunha Têxtil, líder mundial na produção de índigos e brins, é patrocinadora do Denim Meeting Caruaru, evento de um dia que acontece pela primeira vez na cidade pernambucana, em 31 de agosto, no espaço Armazém Criativo. A edição regional foi criada para levar a importantes polos de vestuário uma comitiva de especialistas reconhecidos no setor, fortalecendo o grau de eficiência do segmento com ferramentas e novas tecnologias para o aumento da produtividade.Além do apoio, a fabricante participa às 17h30 do Fórum das Tecelagens, que tem como tema "Inovação, tecnologia e produtividade com valor percebido". O coordenador de marketing da Vicunha, Francisco Gonzalez, representará a têxtil no painel formado por profissionais das principais tecelagens brasileiras e atacadistas de tecidos da região, mediado pelo ativista da moda Leopoldo Nóbrega. A empresa também estará com um espaço na feira para apresentar seus lançamentos mais recentes em denims e brins.
Desde sua primeira edição em São Paulo, o Denim Meeting tem o propósito de levar ao mercado ferramentas e soluções para fortalecer as empresas e auxiliar as marcas no desenho de novas estratégias. As palestras, fóruns e talks ministrados pelos maiores profissionais da indústria do denim trazem conteúdos sobre tecelagens, lavanderias, marcas, confecções, indústria química e tecnologia.
Sobre a Vicunha Têxtil
Líder mundial na produção de índigos e brins, a Vicunha Têxtil está sempre antenada com o que há de mais inovador no setor, trazendo a mais alta qualidade e tecnologia às suas coleções. Baseados em constantes pesquisas que apontam as principais tendências de moda e comportamento no mundo, os índigos e brins Vicunha visam não apenas atender à demanda, mas surpreender um mercado em constante transformação. Os tecidos Vicunha estão presentes nas passarelas nacionais e internacionais das principais semanas de moda do mundo. Sua versatilidade também pode ser conferida nas mais variadas peças de coleções de marcas renomadas, de grifes famosas a grandes redes varejistas.
A fabricante também marca presença anualmente em feiras mundiais do ramo têxtil e participa dos maiores eventos de moda do país, apoiando desfiles de estilistas conceituados e novos designers. O suporte a profissionais que trabalham em prol de propostas inclusivas e o incentivo a jovens talentos também são características da Vicunha Têxtil, que atua há 50 anos no setor.
Informações para Imprensa
Pipah Comunicação
Cinthia Curado (11) 5082-4512 | 98563-4924 – cinthia.curado@pipah.com.br
Larissa Ramos (11) 96633-0544 | 96633-0544 – larissa.ramos@pipah.com.br
Gisella Torquetto (11) 95301-6996 – gisella.torquetto@pipah.com.br

ESCOLA DA CIDADE CRIA PROGRAMA PORTAS ABERTAS PARA VESTIBULANDOS, COM ATIVIDADES GRATUITAS

Segundo o site Cobogó Relações Publica Pedro Scabim: Primeiro encontro será em aula de Desenho Coletivo, ministrada pelo prof. Paulo von Poser, no dia 12/9
Escola da Cidade – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo criou o programa Portas Abertas, que contempla uma série de atividades destinadas aos vestibulandos interessados em ingressar em um curso de Arquitetura e Urbanismo.
O programa tem o objetivo de propiciar aos vestibulandos a oportunidade de vivenciar a faculdade, experimentando a sua estrutura e interagindo com professores e estudantes. O encontro do dia 12 de setembro é o primeiro de uma série programada até o final do ano, e contará com, uma apresentação da Escola da Cidade, com o arquiteto e coordenador Alvaro Puntoni, seguido de uma aula de Desenho Coletivo, com o professor e artista plástico, Paulo von Poser. O acesso é gratuito e as inscrições devem ser realizadas pelo e-mail portasabertas@escoladacidade.edu.br.
Alvaro Puntoni (São Paulo, 1965) é formado pela Faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo (1987), com mestrado (1999) e doutorado (2005) pela mesma Instituição. Professor de Projeto desde 1990, atualmente leciona na FAUUSP (desde 2002) e na Escola da Cidade (desde 2002) da qual é sócio-fundador, atual coordenador do Conselho Pedagógico e, juntamente com o arquiteto Fernando Viégas, coordenador do curso de pós-graduação 'Geografia, Cidade e Arquitetura'. Professor convidado no Curso de pós-graduação da FAU-Mackenzie e do Taller Sudamerica da FADU-UBA. Formou o escritório Arquitetura Paulista, com Angelo Bucci e Alvaro Razuk (1987-1992). Com Angelo Bucci trabalhou ainda de 1992 até 1996 e depois de 2002 até 2004, no SPBR Arquitetos. Desde 2004 participa do GRUPO SP.
Paulo von Poser (São Paulo, SP, 1960) é artista plástico, arquiteto, desenhista, ceramista, ilustrador e professor. Formado em arquitetura pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, FAU-USP, em 1982, dedica-se também a cerâmica e ilustração, seus trabalhos integram inúmeras coleções privadas e acervos de museus como a Pinacoteca do Estado de São Paulo, Museu de Arte de São Paulo, MASP, Museu da Casa Brasileira, MCB e Museu de Arte Contemporânea, MAC. Desde 2007 von Poser leciona na Escola da Cidade.
Processo Seletivo
A Escola da Cidade – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo está com inscrições abertas para o Curso do Processo Seletivo 2018. As inscrições começaram no dia 7 de agosto e se estendem até 4 de dezembro. As provas acontecerão entre os dias 5 e 7 de dezembro.
O Processo Seletivo da Escola da Cidade se diferencia por combinar uma série de aulas, exercícios e entrevistas aos interessados. A combinação tem como objetivo avaliar, por meio da escrita e do desenho, a capacidade do candidato de analisar, sintetizar e construir raciocínio, avaliando o potencial do futuro estudante de forma a despertar suas potencialidades. Os candidatos assistem a uma aula e, na sequência, realizam entrevista ou exercício sobre o tema exposto. Estes exercícios avaliam conhecimentos gerais e habilidades específicas.
Estão previstas quatro aulas a serem realizadas em três dias: (1) História, para a compreensão da história das cidades como caminho de entendimento das civilizações; (2) Arquitetura e Sociedade, que oferecerá um panorama sintético da arquitetura, como uma forma específica do conhecimento humano e sua relação com a cultura geral. Esta aula é seguida de entrevista com o candidato; (3) Representação Arquitetônica, que consiste na apresentação de elementos com o intuito de despertar a capacidade sensível e consciente para perceber, raciocinar e atribuir significados às relações de determinado contexto, e (4) Tecnologia, que visa a apresentação das formas para a compreensão das estruturas arquitetônicas.
Desde 2010, o curso adota uma matriz curricular de seis anos, para ampliação das disciplinas e a inclusão de novos conteúdos, além de intercâmbio e estágio dirigidos. A Escola entende que se tornou fundamental para qualidade de sua formação acadêmica a inclusão de novos conteúdos e a ampliação das disciplinas em todas as matrizes de seu currículo. Este novo desenho da matriz curricular provoca também uma valorização das atividades de pesquisa e prática.
Para se inscrever, acesse www.escoladacidade.edu.br/processoseletivo.
Sobre a Escola da Cidade
A Escola da Cidade – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo é uma instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, que reúne um conjunto de profissionais multidisciplinares e procura formar arquitetos e urbanistas criativos e críticos à cidade. É um centro de estudos que – por meio de relações entre arquitetura, história, cultura, território e natureza – procura introduzir e reinterpretar as diferentes formas de ocupação do espaço.

WWF-Brasil lança relatório com descoberta de 381 novas espécies na Amazônia

Segundo o site imprensa JB Press House Giovanna Leopoldi: 
  • Em média, uma nova espécie foi registrada a cada 2 dias entre 2014 e 2015;
  • Grande parte dos registros foi feito dentro e no entorno de áreas protegidas, reforçando a importância desses espaços para a manutenção do bioma;
  • Documento aponta que a Amazônia ainda possui lacunas de conhecimento; e são poucos os recursos dedicados à pesquisa científica.
    Entre 2014 e 2015, mais de 300 espécies de plantas e animais vertebrados foram descobertos na Floresta Amazônica. Os dados estão num novo relatório divulgado pelo WWF-Brasil em parceria com o Instituto Mamirauá - unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). São 381 novas espécies de animais, sendo: 216 novas espécies de plantas; 93 de peixes; 32 de anfíbios; 19 de répteis; uma ave; 18 mamíferos; e dois mamíferos fósseis. Esses números indicam que, entre 2014 e 2015, cerca de 1 nova espécie de ser vivo foi descoberta na Amazônia a cada dois dias.
    Essa é a terceira edição do relatório e foi produzido por um grupo de especialistas, com um esforço para a revisão de bibliografia científica. As edições anteriores reuniram as novas espécies de 1999 a 2009 (que registrou 1,2 mil novas espécies descritas neste período) e 2010 a 2013 (que revelou outras 602 novas espécies). Entre 1999 e 2009, a taxa média de descobertas era de uma nova espécie a cada três dias. Entre 2010 e 2013, a taxa foi de uma nova espécie a cada 2,5 dias. Os números trazidos por este novo relatório, mostram que, entre 2014 e 2015, este número foi de 1,9 dias. Ao todo, foram mais de 2 mil novas espécies descritas nos últimos 17 anos.381 novas espécies são descobertas na Amazônia – algumas ameaçadas
    Segundo o relatório, pode-se concluir que a taxa de descobertas de novas espécies na Amazônia, só tem crescido ao longo dos últimos anos, mas apesar dos números impressionantes, não podemos dizer que os problemas ambientais na região estão resolvidos. O relatório expõe que a Amazônia ainda possui lacunas de conhecimento, muito por conta de sua extensão territorial e ausência de recursos para viabilizar pesquisas científicas. E mostra ainda que muitas destas descobertas foram feitas dentro de áreas protegidas e seu entorno – reforçando a importância das unidades de conservação, dos mosaicos de áreas protegidas e da necessidade de se fazer pesquisas dentro deste espaço.
    DiversidadeO número expressivo de descobertas demonstra a importância dos investimentos em pesquisa científica na Amazônia e de redobrar a atenção para a região, que tem sofrido o impacto de ações antrópicas como desmatamento, agropecuária e grandes obras de infraestrutura - como é o caso da construção de hidrelétricas e rodovias.
    Com a maior floresta tropical remanescente, a Amazônia é reduto para uma diversidade de espécies e habitats. Para a produção do relatório, foram considerados os limites da Amazônia Hidrográfica, a Amazônia Ecológica e a Amazônia Política como área de amostragem.
    381 novas espécies são descobertas na Amazônia – algumas ameaçadas
    Para o coordenador do Programa Amazônia do WWF-Brasil, Ricardo Mello, este estudo mostra que a biodiversidade do bioma ainda é um grande enigma: "Imaginar que ainda hoje, em 2017, estamos verificando a existência de novas espécies mesmo com escassos recursos, diz que ainda temos muito a conhecer e descobrir nesta região".
    O coordenador declara ainda que este cenário deveria obrigar os tomadores de decisão, como empresários e políticos, a pensar um pouco melhor nos impactos irreversíveis provocados por grandes projetos, como estradas e hidrelétricas, na Amazônia. "Essa biodiversidade precisa ser conhecida e protegida. Estudos indicam que o maior potencial econômico de uma região como a Amazônia é a inclusão da biodiversidade nas soluções tecnológicas de um novo modelo de desenvolvimento, incluindo desenvolvimento de curas para doenças, uso de novas espécies para fins alimentares, como exemplo os superalimentos". E conclui: "isso sem pensar que a integridade biológica da região é quem fornece o equilíbrio climático e de suprimento de agua para todo o planeta. Enquanto isso não for feito, é muito perigoso avançar com grandes projetos da maneira como isso vem sendo feito: de forma veloz, sem discussão pública, com poucas garantias ambientais. Precisamos mudar esse método para garantir habitats saudáveis para as espécies que vivem nesta porção da América do Sul". Júlio Dalponte/Instituto Mamirauá/Divulgação
    Novas estratégiasPara o diretor técnico-científico do Instituto Mamirauá, João Valsecchi do Amaral, os novos conhecimentos trazidos por este relatório vão ajudar na identificação de áreas ou espécies que estejam sofrendo algum tipo de pressão, para o monitoramento dessa biodiversidade e para o estabelecimento de novas estratégias de conservação. "Para a conservação das espécies, é necessário saber quais são, quantas são e a sua distribuição. Essas são informações fundamentais para garantir que os processos ecológicos e evolutivos sejam compreendidos e permaneçam, de modo a assegurar a sobrevivência das espécies", explicou.
    Entre as estratégias citadas no relatório para mitigar os resultados negativos das transformações que a Amazônia vem sofrendo está a criação de unidades de conservação.
    A descrição de novas espécies e a divulgação dos resultados científicos podem contribuir para atrair a atenção do poder público para a importância da Amazônia e a necessidade de um conhecimento mais abrangente da sua biodiversidade. Esses resultados também são importantes por oferecerem subsídio para o estabelecimento de áreas protegidas e o desenvolvimento de políticas públicas de conservação.
    CaracterísticasO termo "nova espécie" é utilizado no meio científico para oficializar o registro de descrição de uma espécie antes desconhecida pela ciência. A publicação científica com a descrição de uma nova espécie traz informações de taxonomia, detalhando características da espécie e também do local onde foi encontrada.
    De acordo com João, nos próximos anos, será possível observar um número crescente de descrição de novas espécies de vertebrados (peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos). "Se pensarmos nas plantas o número será bastante maior e é praticamente impossível prever o número de espécies de invertebrados que ainda serão descritos", completou o pesquisador.
    O relatório destaca que, apesar dos esforços, há ainda uma lacuna de conhecimento sobre a real diversidade da Amazônia. O documento revela também a carência de especialistas e taxonomistas na região amazônica e a falta de uma política de incentivo para formação de novos profissionais nessas áreas.
    Novos bichosDuas novas espécies de mamíferos fósseis; uma espécie botânica selvagem, do mesmo gênero do tomate; um carismático macaco da cauda avermelhada; um novo tipo de boto; um novo peixe ornamental; uma ave que recebeu seu nome em homenagem ao líder ambiental brasileiro Chico Mendes - essas são algumas das novas descobertas detalhadas no relatório.
    O documento reúne uma tabela com o compilado de todas as espécies recém-descobertas e as referências das publicações científicas com suas descrições. O relatório também reúne fotografias e textos com curiosidades sobre algumas das espécies.
    Algumas espécies:
    O macaco zogue-zogue- rabo-de- fogo (Plecturocebus miltoni):Descoberto numa expedição do WWF-Brasil ocorrida em dezembro de 2010 ao noroeste do Mato Grosso, teve seu nome "miltoni" dado em homenagem a um dos maiores primatólogos brasileiros, o cientista Milton Thiago de Mello.
    O boto Inia Araguaiensis:Encontrado em 2014, na bacia do rio Araguaia, tem características moleculares e medidas do crânio diferentes dos botos encontrados na bacia do rio Amazonas. Estima-se que esta espécie tenha surgido há cerca de 2,8 milhões de anos, quando teria se separado das outras populações de botos e tenha se instalado na bacia do rio Araguaia, em Goiás.
    O pássaro Poaieiro-de- Chico Mendes (Zimmerius chicomendesi):Foi registrado pela primeira vez em 2009, no sul do Amazonas, dentro da Floresta Nacional de Humaitá. No entanto, só foi possível descrever essa espécie após uma expedição ocorrida em 2011, que trouxe novas e várias informações sobre o animal. Possui um canto muito peculiar – que foi a característica que primeiramente chamou a atenção dos pesquisadores – e teve seu nome dado em homenagem ao ambientalista e grande líder acriano.
    A perereca Pristimantis jamescameroni:Esta pequena perereca ocorre apenas no estado de Bolívar, na Venezuela, em tepuis com mais de 2,5 mil metros de altitude. Seu nome é uma homenagem ao diretor de cinema James Cameron, um entusiasta das causas ambientais e divulgador de vários problemas existentes na região amazônica.

    Sobre o WWF
    O WWF-Brasil é uma organização não governamental brasileira dedicada à conservação da natureza, com os objetivos de harmonizar a atividade humana com a conservação da biodiversidade e promover o uso racional dos recursos naturais em benefício dos cidadãos de hoje e das futuras gerações. Criado em 1996, o WWF-Brasil desenvolve projetos em todo o país e integra a Rede WWF, a maior rede mundial independente de conservação da natureza, com atuação em mais de 100 países e o apoio de cerca de 5 milhões de pessoas, incluindo associados e voluntários.
    JB Press House
    Informações à imprensa
    JB Press House
    www.jbpresshouse.com
    (11) 2599-8249

    Giovanna Leopoldi - giovanna@jbpresshouse.comJúnia Braga - junia@jbpresshouse.com


O Radialista Sergio Ramos da Surubim AM entrevista o responsável pela festa da Vaquejada João Galdino Neto

Nesta Terça Feira(29) o Promotor Dr, Garibaldi Cavalcanti Gomes da Silva do Ministério Público marcou uma reunião as 10hs no Centro Cultural Dr, José Nivaldo, que fica na Rua Cônego Benigno Lira, no Centro de Surubim que foi aberta ao Público afim de tratar das festividades do final de semana da Vaquejada que foi abordados os temas pertinentes á cidadania segurança pública, meio  ambiente, criança e adolescente e direitos do consumidor. Nesta reunião esteve presente a Prefeita Ana Célia, o responsável pelo Parque de Vaquejada J. Galdino, João Neto o Comandante do 22º BPM, Ten. Coronel Souza Filho, o Comandante do 8º Grupamento de Bombeiros Militares de Pernambuco, e os Conselheiros Tutelares de Surubim, também esteve presente os Radialistas J.Santos e Cezar Nascimentos da Integração FM e o Radialistas Sergio Ramos e Aguinaldo Alves da Rádio Surubim AM, entre outros. Vejam a reportagem em Vídeo 

J.Santos da Rádio Integração FM entrevista João Galdino Neto, o Promotor Dr, Garibaldi e o Ten. Coronel Souza Filho sobre a segurança da festa da Vaquejada e Cabaceira em Surubim

Nesta Terça Feira(29) o Promotor Dr, Garibaldi Cavalcanti Gomes da Silva do Ministério Público marcou uma reunião as 10hs no Centro Cultural Dr, José Nivaldo, que fica na Rua Cônego Benigno Lira, no Centro de Surubim que foi aberta ao Público afim de tratar das festividades do final de semana da Vaquejada que foi abordados os temas pertinentes á cidadania segurança pública, meio  ambiente, criança e adolescente e direitos do consumidor. Nesta reunião esteve presente a Prefeita Ana Célia, o responsável pelo Parque de Vaquejada J. Galdino, João Neto o Comandante do 22º BPM, Ten. Coronel Souza Filho, o Comandante do 8º Grupamento de Bombeiros Militares de Pernambuco, e os Conselheiros Tutelares de Surubim, também esteve presente os Radialistas J.Santos e Cezar Nascimentos da Integração FM e o Radialistas Sergio Ramos e Aguinaldo Alves da Rádio Surubim AM, entre outros. Vejam a reportagem em Vídeo 





Coreia do Norte: lançamento foi ‘primeiro passo de ação militar’

Segundo o site http://veja.abril.com.br:

O ditador Kim Jong-un ameaçou disparar novos mísseis no Oceano Pacífico em breveCoreia do Norte divulga imagens de míssil que sobrevoou Japão - 29/08/2017

O ditador da Coreia do NorteKim Jong-un, confirmou o lançamento de um míssil que sobrevoou o Japão na segunda-feira. Segundo o líder, a ação é “o primeiro passo da operação militar da KPA (forças armadas) no Pacífico”.       A informação foi divulgada em um comunicado divulgado pela agência estatal norte-coreana KCNA. Na nota, Kim também ameaça realizar novos lançamentos de mísseis no Oceano Pacífico em breve. Kim Jong-un Kim Jong-un expressou “grande satisfação” com o mais recente teste de míssil e disse que o lançamento “é um prelúdio significativo para conter Guam“. No início do mês, a Coreia do Norte ameaçou lançar mísseis de médio a longo alcance no território, que é administrado pelos Estados Unidos e contém bases militares americanas.
De acordo com a KCNA, o teste desta segunda-feira foi feito com o projétil Hwasong-12, de alcance intermediário. Os exercícios militares conjuntos dos EUA e da Coreia do Sul foram usados como justificativa pela Coreia do Norte para o lançamento.
Apesar de ter sobrevoado o Japão, “o míssil não representou impacto na segurança dos países vizinhos”, disse o norte-coreano. Fotos de Kim Jong-un acompanhando o teste foram divulgadas pela KCNA.

Nações Unidas

  O Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) está realizando uma reunião de emergência para discutir como responder ao lançamento norte-coreano. O teste vem menos de um mês depois que o Conselho impôs um pacote abrangente de sanções contra Pyongyang.
Antes da reunião, o embaixador do Japão na ONU, Koro Bessho, disse que seu país sente a necessidade de exercer mais pressão sobre a Coreia do Norte, mas irá discutir como fazê-lo. Já a embaixadora dos Estados Unidos, Nikki Haley, comentou que “algo severo deve acontecer”, mas não especificou o que seria.
O embaixador britânico, Matthew Rycroft, sugeriu que os membros precisam se unir para fortalecer as sanções contra o regime de Kim Jong-un. A Coreia do Norte não é um membro do Conselho de Segurança.

EUA rebatem Coreia do Norte após lançamento de míssil sobre Japão 

EUA detectam lançamento de míssil balístico da Coreia do Norte


Após Coreia do Norte lançar novo míssil, Trump diz que ‘todas opções estão na mesa’